No ato deste domingo, sindicato diz: “Precisamos de democracia para existir”

Sindicato dos Jornalistas afirma que é preciso levantar a voz da categoria, na manifestação

No ato deste domingo, sindicato diz:
No ato deste domingo, sindicato diz: "Precisamos de democracia para existir”

A manifestação pela democracia deste domingo (7), que teve início na Praça Cívica às 15h e seguiu para a Praça Universitária, teve a presença de diversos sindicatos, entre eles o Sindicato dos Jornalistas de Goiás (Sindjor). Diretor do Sindjor, o jornalista Ariel Franco reforçou a importância da presença da categoria no ato. “Precisamos de democracia para existir.”

Segundo Ariel, o ato defende não só a democracia, mas as liberdades democráticas. Ele avalia que a sociedade vem sendo coagida por um Estado de “perspectiva fascista, autoritário, vinculado ao que de mais antiquado existe no nosso País”.

“Enquanto jornalistas, precisamos estar aqui, pois precisamos da democracia para existir. Como desenvolveremos nosso trabalho sem uma diversidade de vozes, opiniões e ideologias para fazermos a fiscalização do poder oficial?”, indaga retoricamente.

Assim, ele diz que é importante o Sindjor levantar a voz da categoria, no ato. “Jornalista é trabalhador e precisa estar juntos dos trabalhadores, nesse momento em que estamos sofrendo as maiores ameaças dos anos recentes.”

Organização

Neste momento, já na praça Universitária, a informação do estudante Felipe de Souza, que faz parte da organização do movimento, são de cerca de 500 pessoas no movimento. De acordo com ele, os presentes respeitaram as regras sanitárias de distanciamento e uso de máscara. Além disso, foram distribuídos kits de prevenção à disseminação do novo coronavírus.

“A manifestação está pacífica. Teve abordagens, Mas a polícia também respeitou nosso espaço”, garante Felipe.