Nome de Iris Rezende pode batizar trecho da BR-153 entre Anápolis e Aliança (TO)

Autora do projeto na Câmara dos Deputados enumera ações de Iris em Goiás para justificar homenagem

Iris Rezende de máscara acenando como um adeus de dentro de carro
Iris Rezende (Foto: Jackson Rodrigues - Divulgação)

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (15) projeto que denomina de Rodovia Iris Rezende Machado o trecho da BR-153 entre as cidade de Anápolis até Aliança do Tocantins. A matéria ainda precisa passar pelo plenário da casa legislativa.

A autora do projeto, a deputada Flávia Morais (PDT), aponta na justificativa as ações que Iris Rezende desenvolveu em Goiás e a trajetória do político morto em novembro do ano passado.

“Com tamanha trajetória política, o Estado de Goiás sente orgulho e gratidão  pelo ilustre e honrado homem público que foi Iris Rezende Machado, sempre  exercendo suas missões com competência, eficiência e abnegação. Inquestionavelmente, Iris deixa um grande legado aos que lhe sucederão na vida  pública e a nós, parlamentares”, aponta.

E finaliza: “Em razão dos trabalhos prestados por Iris Rezende Machado aos cidadãos brasileiros, em especial, aos goianos, entendemos justa e oportuna a homenagem,  dando o seu nome ao mencionado trecho rodoviário da BR-153, razão pela qual solicitamos aos nobres pares o apoio para a aprovação deste projeto de lei”.

Homenagens

Desde a morte de Iris Rezende, a classe política goiana tem promovido tentativas de mudanças de logradouros e instalações públicas. O Parque Mutirama já ganhou o nome do emedebista. O ex-prefeito nomeia também o plenário da Assembleia Legislativa e o viaduto entre as avenidas Goiás e Perimetral Norte, no Setor Urias Magalhães.

Há também previsão de nomear trecho da GO-020, entre Bela Vista e Catalão; inclusão de “Iris Rezende” na Avenida Anhanguera; no Paço Municipal; no Bosque dos Buritis e no Morro da Serrinha.

Polêmicas

No entanto, as homenagens não escaparam de polêmicas. Uma delas foi a aprovação pela Câmara Municipal de Goiânia para mudar o nome da Avenida Castelo Branco, que homenageia o primeiro presidente da ditadura militar, para Avenida Iris Rezende.

No entanto, o Sindicato do Comércio Varejista no Estado de Goiás se manifestou contrário à mudança pois “poderia prejudicar o comércio local”, que conta com mais de 600 lojistas. O projeto acabou sendo barrado e o nome da avenida continua homenageando o ditador brasileiro.

Outra homenagem que gerou polêmica trata da mudança do nome do Aeroporto Internacional de Goiânia – Santa Genoveva, para inclusão do nome de Iris Rezende. Iniciativa do senador Luiz do Carmo (PSC) não foi bem recebida pela família de Altamiro de Moura Pacheco, doador do terreno onde está localizado o terminal.