Obras na Praça Cívica devem atrasar pelo menos um mês

Trabalhos estavam previstos para terminar na primeira metade de outubro, mas expectativa atual é meados de novembro

Iphan autoriza plataformas do BRT na Praça Cívica, após prefeitura acatar sugestões
Iphan autoriza plataformas do BRT na Praça Cívica, após prefeitura acatar sugestões (Foto: Jucimar de Sousa - Mais Goiás)

As obras na Praça Cívica, que deveriam terminar na primeira metade de outubro, só devem ser concluídas em meados de novembro. A informação é da Secretaria Municipal de Infraestrutura de Goiânia (Seinfra). As intervenções, que fazem parte do projeto do BRT Norte-Sul, começaram em 24 de julho e tinham previsão inicial de 75 dias.

Mesmo assim, ainda podem ocorrer imprevistos e a obra que interditou o anel interno da Rua 82 (que contorna a Praça Cívica) atrasar ainda mais, segundo a própria Seinfra. Tudo vai depender do período chuvoso.

“Temos que contar com a chuva porque com a área molhada fica mais complicado o serviço. O solo tem que ter a umidade correta. Não necessariamente seco”, informou a pasta por nota. Confira na íntegra, a seguir.

“As obras na Praça Cívica continuam e devem ser finalizadas em meados de novembro sem as 4 estações do BRT que ainda dependem de aprovação do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Também temos que contar com a chuva porque com a área molhada fica mais complicado o serviço. O solo tem que ter a umidade correta. Não necessariamente seco.”

O Mais Goiás solicitou, também, uma nota sobre a razão do atraso atual, uma vez que a capital sofreu com a estiagem no período. E, ainda, se o prazo da entrega do Trecho II (do Terminal Recanto do Bosque até o Terminal Isidoria) no final do ano, até dezembro, permanece.

Sobre isso, a pasta informou:

“Neste período de obras, enfrentamos problemas, como as interferências da Enel e da Saneago, e as chuvas, já que com a área molhada o serviço precisa ser replanejado, visto que o solo precisa ter a humidade correta, não necessariamente seco.

Lembramos ainda que a previsão de entrega do Trecho II do BRT, que compreende do Terminal Recanto do Bosque ao Terminal Isidória, está previsto para o final do ano, porém, a Seinfra ainda aguarda a liberação do Iphan para as obras das estações na Praça Cívica e na Avenida Goiás.”

Início das obras do BRT na Praça Cívica (Foto: Jucimar de Sousa – Mais Goiás)

BRT

A obra do BRT teve início em 2015, durante a administração do então prefeito Paulo Garcia (PT), e tinha previsão de conclusão em 2017. Entretanto, a construção do corredor exclusivo de ônibus foi paralisada duas vezes em virtude de dívidas e de revisão de valores de itens.

A ideia é atender 148 bairros da capital e de Aparecida de Goiânia com uma rota exclusiva para o transporte coletivo, a exemplo do que acontece no Eixo Anhanguera. As linhas serão atendidas por 93 ônibus, 28 articulados e 65 convencionais. A expectativa é que o BRT atenda 120 mil pessoas todos os dias.