Operação apreende 28 celulares de origem ilegal em Alexânia

As investigações tiveram início há cerca de um mês, a partir de um furto de celular ocorrido em Luziânia

Operação apreende 28 celulares de origem ilegal em Alexânia
Operação apreende 28 celulares de origem ilegal em Alexânia (Foto: Divulgação – PC)

Uma operação da Polícia Civil apreendeu 28 celulares de origem ilícita, como furtos e roubos. A ação policial aconteceu em Alexânia, nesta quarta-feira (1º). Segundo a polícia, cinco dos celulares são comprovadamente originários do Distrito Federal. Uma pessoa está presa por receptação.

Segundo o delegado Rony Loureiro, as investigações tiveram início há cerca de um mês, a partir de um furto de celular ocorrido em Luziânia.

Prisão do suspeito de envolvimento com celulares de origem ilegal

De acordo com a polícia, durante a operação os agentes prenderam um homem de 45 anos por receptação. Ou seja, ele adquiria, conscientemente, os celulares de origem ilegal. As investigações apontam que ele comprava celulares no Distrito Federal e Entorno e vendia na cidade de Alexânia. Além disso, o suspeito possui uma loja, onde vendia os aparelhos.

Os agentes informaram ainda que ele tem antecedentes por envolvimento em furto de celulares em festas raves. Nestas ocasiões, os aparelhos eram vendidos a terceiros por valores incompatíveis com os preços de mercado.

Conforme alerta o delegado, é extremamente importante que as vítimas de roubo e furto de aparelhos celulares compareçam à unidade policial para registrar o fato. “Só com esse registro é possível cruzar os dados com o material que conseguimos recuperar e fazer a restituição ao proprietário”, pontua.

Da mesma forma, segundo o investigador, é importante que as pessoas desconfiem de aparelhos vendidos a preço muito abaixo do praticado no mercado. Um dos compradores dos aparelhos também responderá por receptação.

Agora, o comerciante preso em flagrante por receptação qualificada encontra-se preso, em Alexânia, à disposição da Justiça. A autoridade policial representou por sua prisão preventiva.

Leia Mais

Jovem de 23 anos diz que foi dopada e abusada em festa de rodeio de Jaguariúna

Corpo encontrado em Palmeiras de Goiás deve ser de adolescente que desapareceu em outubro

Enxurrada arrasta carro estacionado por 400m em Luziânia

“Latia demais”: detido suspeito de amarrar e arrastar cachorro em motocicleta, em Goiânia

*Larissa Feitosa compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Hugo Oliveira.