Operação desbarata quadrilha que aplicava golpe da pirâmide em 12 estados

Suspeitos foram encontrados com carros de luxo e R$ 500 mil em espécie. Grupo aplicava golpes pela internet através de sites de educação financeira

Operação desbarata quadrilha que aplicava golpe da pirâmide em 12 estados
(Foto: Divulgação/MP-GO)

Uma quadrilha especializada em golpes tipo pirâmide foi desmontada em uma ação conjunto dos Ministério Públicos de Goiás e de Minas Gerais. O grupo aplicava golpes pela internet através de sites de educação financeira e, de acordo com as investigações, lucrou R$ 60 milhões aplicando golpes em cerca de 1.5 mil pessoas. Seis pessoas foram presas, e as identidades delas não foram reveladas.

De acordo com informações do MP-GO, o grupo atraía vítimas interessadas em fazer investimentos financeiros e as redirecionavam para duas corretoras, que também são investigadas. A quadrilha então recolhia o dinheiro dos investimentos, dizendo que ele seria investido em aplicações nos Estados Unidos, e convertia tudo em criptomoedas e em bens de alto valor.

Para desbaratar a quadrilha, foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão, 29 mandados de busca específicos para criptoativos e outros seis mandados de prisão. A operação, chamada de Black Monday, atuou em 12 estados, e contou com a participação de 220 pessoas, entre promotores, policiais civis e militares.

O líder do grupo foi preso em João Pessoa (PB) com dois automóveis de luxo. No total, a operação apreendeu quatro carros com valor estimado em R$ 3,5 milhões, documentos e cerca de R$ 500 mil em dinheiro. Em Goiás, um mandado foi cumprido em Anápolis, com a apreensão de documentos e de um aparelho celular.