Paciente surta em UPA de Anápolis e agride funcionários

Nem mesmo um policial militar que cuida da segurança do local conseguiu conter a mulher. Como a jovem não foi identificada, não foi possível a reportagem questioná-la sobre o motivo.

A confusão só terminou com a chegada de uma viatura policial. (Foto: Reprodução)

Uma jovem de 26 anos que estava internada na UPA Vila Esperança, em Anápolis, precisou ser contida após um surto. Ao ser retirado o soro da veia, a mulher começou a gritar e acabou agredindo a diretora da unidade. O fato aconteceu na noite da última quinta-feira (20).

Nem mesmo um policial militar que cuida da segurança do local conseguiu conter a mulher. Como a jovem não foi identificada, a reportagem não conseguiu questioná-la sobre o motivo.

A confusão só terminou com a chegada de uma viatura policial. Todos os envolvidos foram encaminhados à Central de Flagrantes e um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por desacato foi feito contra a mulher.

Demora no atendimento

Nos últimos meses, a unidade tem registrado demora no atendimento. Em nota enviada ao Mais Anápolis, a Semusa informou que a UPA da Vila Esperança está com sua capacidade de atendimento sendo mantida com número maior de pacientes que o habitual, uma vez que houve aumento expressivo da demanda de doentes com sintomas gripais e casos suspeitos de dengue. Ainda de acordo com a nota, estes atendimentos necessitam de um tempo maior de permanência do paciente na unidade, por conta dos protocolos de tratamento destas doenças.

Desta forma, apesar da unidade com muitos pacientes, as escalas dos profissionais estão completas e o tempo médio de espera para atendimento, conforme classificação de risco, tem se mantido com poucos desvios nos dias e horários de maior lotação.