Padrasto que cometeu abuso sexual e engravidou enteada é preso em Aporé

Vítima pediu ajuda com foto de 'X' vermelho na palma da mão, que simboliza violência doméstica

Padrasto suspeito de estuprar e engravidar enteada é preso em Aporé
"Não conta para ninguém", pede ela depois de enviar a notícia para a irmã

A Polícia Civil prendeu um homem suspeito de estuprar e engravidar a enteada de 21 anos, no município de Aporé, no sudoeste de Goiás. A jovem era abusada sexualmente pelo padrasto havia pelo menos cinco anos. Ou seja, desde que tinha 16. Uma das consequências do crime continuado foi a garota ter engravidado do suspeito. Atualmente, a criança tem quatro meses.

De acordo com a polícia, os atos de abuso sexual aconteciam em uma propriedade rural de difícil acesso, onde a vítima vive com a mãe e o padrasto. O crime só foi descoberto porque a jovem se aproveitou de um momento em que o sujeito estava longe e usou o telefone dele para falar com a irmã.

Durante a conversa, a vítima enviou uma notícia que informava que vítimas de violência doméstica podiam pedir ajuda a outras pessoas. Neste caso, o pedido de ajuda era feito ao enviar uma foto com o símbo de ‘X’ vermelho na palma da mão. “Não conta para ninguém”, pede ela depois de enviar a notícia para a irmã.

Padrasto suspeito de estuprar duas enteadas e engravidar uma delas é preso em Aporé

Padrasto suspeito de estuprar duas enteadas e engravidar uma delas é preso em Aporé (Foto ilustrativa: Reprodução – FreePik)

Criança de 8 anos também foi estuprada

Diante do pedido de ajuda, a irmã da vítima decidiu acionar as autoridades policiais. Foi então que descobriu que a filha dela, de apenas 8 anos, também já havia sido estuprada pelo mesmo homem.

A criança revelou à mãe que os abusos aconteceram de janeiro à junho de 2021, enquanto ela passava um período na fazenda com a avó, onde o homem também vivia.

Abusos e ameaças

Aos policiais, a jovem de 21 anos contou que a mãe dela não sabia que o padrasto a estuprava. O crime só veio à tona dentro de casa depois que a garota engravidou do sujeito.

“Quando ela engravidou e a mãe descobriu dos abusos, mandou o suspeito registrar a criança e pediu para ele prometer que nunca mais faria isso. Ele prometeu e eles seguiram a vida, mas os abusos não pararam”, detalha o delegado do caso, Nícolas Alvarenga.

Segundo a vítima, o homem costumava agir sempre da mesma maneira. Primeiro, esperava que ela ficasse sozinha, longe da mãe, para então praticar o estupro. No entanto, os abusos não terminavam com o fim da relação sexual forçada. Depois do ato, o padrasto ainda ameaçava a garota. Segundo ela, se caso contasse para alguém do crime, o homem dizia que ela nunca mais veria o filho.

“Ela vivia quase que num cárcere, porque a região lá é de muito difícil acesso. Ela não tinha para quem pedir ajuda, não tinha como fugir, para onde fugir”, afirma o delegado.

Padrasto suspeito de estuprar e engravidar enteada é preso em Aporé

Padrasto suspeito de estuprar e engravidar enteada é preso em Aporé (Foto: Divulgação – PC)

“Foi consensual”, alega suspeito

De acordo com o delegado, logo após a denúncia os policias montaram uma força-tarefa para chegar até o local e prender o suspeito. Na casa, a vítima contou que além de estuprada, era também ameaçada e agredida pelo homem. Aos policiais, o suspeito admitiu que mantinha relações sexuais com a jovem, mas de maneira ‘consensual’.

O Mais Goiás não localizou a defesa dele.

Segundo a polícia, o suspeito deverá responder pelos crimes de estupro e estupro de vulnerável. Não há elementos para a prisão da mãe da vítima. Mas o delegado informou que vai apurar se houve omissão da mãe ou se ela também era vítima de violência ou coagida pelo sujeito.