Paris Hilton: Hacker que roubou fotografias íntimas e US$ 130 mil da socialite é condenada

A promotoria condenou Paytsar Bkhchadzhyan a cinco anos de prisão pelo crime de fraude bancária. "Ela teve o que mereceu", sublinhou Hilton

Nesta segunda-feira (7), Paris Hilton esteve uma audiência contra Paytsar Bkhchadzhyan, a hacker que roubou fotografias íntimas da socialite de sua conta no iCloud. Além de uma quantia de U$ 130 mil de suas contas bancárias. Ela foi condenada a 57 meses de prisão (mais ou menos cinco anos). As informações são do TMZ.

 

Ao fim da audiência, Paris falou com jornalistas e disse que “ela teve o que mereceu”. “Foi traumatizante e horrível olhar para ela. Mas eu estou feliz que pude vê-la e fazê-la entender exatamente o que ela fez comigo e como isso me afetou. Acredito que ela tenha entendido. O juiz a fez entender ainda melhor”, comentou.

A socialite ainda sublinhou que desde a descoberta do golpe, nunca mais usou os serviços do iCloud. “Não confio mais”, reforçou.

Senta que lá vem história!

Os ataques às contas de Paris Hilton teriam acontecido entre 2015 e 2017. Paytsar Bkhchadzhyan teria conseguido roubar dados bancários da socialite e forjado cartões de crédito.

Além disso, teria conseguido passar-se por ela para uma empresa de telefonia e pedido o número do telefone de Paris e e-mails do pai e da irmã da socialite. A loira contou na audiência a hacker ainda tentou entrar em contato usando mensagens de texto.

Paytsar foi descoberta em novembro do ano passado e estava aguardando julgamento até então. De acordo com o TMZ, ela assumiu-se culpada e tentou fazer um acordo com a promotoria pelos crimes de fraude bancária contra Hilton.