PC apura morte de homem em ação da PM dentro de apartamento em Goiânia

Inquérito foi instaurado pela corporação. Delegada responsável pelo caso, no entanto, afirmou que não irá dar detalhes sobre as investigações até que elas sejam concluídas

Onivaldo Rodrigues morreu durante ação da Polícia Militar (PM), em um apartamento no Setor Bueno, em Goiânia. (Foto: Leitor/Mais Goiás)
Onivaldo Rodrigues morreu durante ação da Polícia Militar (PM), em um apartamento no Setor Bueno, em Goiânia. (Foto: Leitor/Mais Goiás)

A Polícia Civil de Goiás (PC-GO) apura a morte de um homem após ação da Polícia Militar (PM), em um apartamento no Setor Bueno, em Goiânia. Onivaldo Rodrigues da Mota, de 33 anos, é apontado como integrante de uma facção criminosa. O caso aconteceu na noite da última terça-feira (27).

A delegada Marcella Orçai confirmou que um inquérito foi instaurado pela corporação. No entanto, a responsável pelo caso disse que não irá se pronunciar sobre o andamento das investigações para não prejudicar os trabalhos.

No boletim de ocorrências registrado pela PC consta que o caso teve início durante a tarde de terça-feira (27), quando equipe das Rondas Ostensivas Tática Metropolitana (Rotam) fez abordagem a dois carros roubados. Sete pessoas estavam distribuídas entre os veículos. Seis delas conseguiram fugir.

O único detido, identificado como Guilherme Mael, confessou, durante entrevista aos policiais, ser membro de uma facção criminosa. O grupo, segundo o relato do detido, estava na região e tinha como objetivo assassinar Onivaldo, supostamente membro de uma associação criminosa rival, e um advogado.

Em posse das informações, os PMs conseguiram identificar e avisar o advogado sobre as ameaças. Logo após, os militares se deslocaram até o prédio em que Onivaldo morava. Durante buscas no apartamento, conforme expõe o relato, o suspeito teria esboçado reação contra os policiais com uma pistola .40. Um dos PMs, por sua vez, disparou contra o homem, que não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no local.

PM

No boletim de ocorrências registrado pela PM, em versão mais resumida, consta que a equipe identificou Onivaldo como suposto integrante de uma facção criminosa. No apartamento do suspeito em Goiânia, o homem atentou contra os militares. “Em meio à injusta agressão, houve o revide, onde o criminoso foi alvejado”, diz.

Ainda conforme o relato, no apartamento foram apreendidos cadernos de contabilidade, mais de R$ 2,1 mil em espécie, uma arma calibre.40, pistola 9 milímetros e diversas munições.

(Foto: Divulgação/PM)

(Foto: Divulgação/PM)