PEC dos precatórios: Saiba como deputados eleitos por Anápolis votaram

PEC que custeará gastos com programa assistencial ainda precisa ser votada em Segundo Turno

Plenário da Câmara dos Deputados — Foto: Adriano Machado/Reuters

A PEC dos Precatórios foi aprovada em primeiro turno nesta quinta (04) com 312 votos favoráveis, a Câmara dos Deputados aceitou o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição nº 23.

Veja como votou cada deputado federal no primeiro turno, eleito por Goiás com votos significativos na cidade de Anápolis.

O deputado mais bem votado na cidade, com 19.780 votos anapolinos, o deputado federal Rubens Otoni (PT) seguiu a orientação do partido e votou contra a PEC dos Precatórios. Alguns deputados de oposição do PDT votaram a favor da PEC.

Já o deputado Delegado Waldir (PSL) e Major Vitor Hugo (PSL) seguiram o que era esperado e votaram a favor da PEC. Ambos nas eleições de 2018 tiveram votos significativos na cidade, 19.487 e 4.821 votos respectivamente.

Zé Mário e Zacarias Challil também votaram a favor da PEC. Os deputados tiveram votação expressiva na cidade, acima de 3 mil.

O texto foi aprovado na madrugada desta quinta-feira (4) com uma margem pequena, já que, para aprovação, uma PEC precisa de, ao menos, 308 votos favoráveis. Outros 144 deputados votaram contra a proposta.

Agora, os deputados também precisam votar destaques ao texto, que são novas sugestões dentro da PEC. Além dos destaques, a proposta precisa ser validada em segundo turno, também com votação mínima de 308 votos favoráveis.

Só então o texto segue para a análise do Senado Federal. Não há ainda data definida oficialmente para essa nova votação na Câmara, mas o líder do governo na Casa, Ricardo Barros (PP-PR), afirmou que será na próxima terça-feira (9), com placar ainda mais confortável para a aprovação em segundo turno.

Consenso

Sem consenso para a aprovação do texto que seria posto em pauta no início da noite de quarta-feira (3), o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), anunciou uma proposta costurada entre parlamentares e governadores sobre o pagamento de precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).