Pedro Júnior e Tiago Real saem do banco e garantem vitória tranquila do Vila Nova na Copa Verde

Tigrão domina segundo tempo, faz 3 a 0 sobre Nova Mutum, do Mato Grosso, e se aproxima da decisão do torneio regional.

Pedro Júnior Vila Nova
Foto: Heber Gomes

O Vila Nova está muito próximo de garantir a inédita classificação para a decisão da Copa Verde. Soberano, o Tigre contou com gols no segundo tempo, de jogadores vindos do banco de reservas (Pedro Júnior e Tiago Real), para fazer 3 a 0 sobre o Nova Mutum/MT, na noite desta quarta (24), no Onésio Brasileiro Alvarenga, pelo jogo de ida da semifinal do torneio regional.

O duelo de volta será na quinta-feira (2), às 16h (de Brasília), no Mato Grosso. O Vila Nova se classifica até se perder por dois gols de diferença. Antes, no entanto, o Tigre volta suas atenções para a Série B, onde encerra sua participação contra o Vitória, em Salvador, no domingo (28).

Vila Nova x Nova Mutum: vitória que veio do banco de reservas

O primeiro jogo teve domínio colorado, com maior posse e rondando a área adversária. Arthur Rezende (de falta), Diego Tavares, Rafael Donato e Formiga tentaram, mas, por pouco, erraram o alvo. O Nova Mutum até tentou, mas não teve sucesso para superar a bem postada defesa goiana.

Na volta do intervalo, o técnico Higo Magalhães promoveu as entradas do meia Tiago Real e do atacante Pedro Júnior. As substituições se mostraram certeiras e decisivas. Aos 6 minutos, após bela troca de passes, em jogada de Formiga e Tiago Real, Pedro Jr recebeu na área e chutou rasteiro no canto para abrir o placar.

Aos 12 minutos, William Formiga arrancou pela esquerda, levantou na área, Dudu ajeitou de cabeça e Pedro Jr, com calma, dominou fintando a marcação e, de canhota, chutou no ângulo: 2 a 0. O zagueiro Renato, do Vila, ainda foi expulso ao levar o segundo amarelo, aos 24 minutos. O placar foi fechado aos 36, quando Tiago Real recebeu passe rasteiro da direita e, na área, dominou, girou e finalizou no alto: 3 a 0. Nos acréscimos, o zagueiro Rafael Donato carimbou o travessão, em chute forte de longe.