Pit bull invade residência de idoso e mata pinscher na Vila Jaiara, em Anápolis

O idoso contou que estava sentado na calçada quando viu o pit bull entrando no quintal e depois atacando seu animal de estimação.

Adolescente de 17 anos é o responsável pelo pit bull (Foto: Reprodução)
Adolescente de 17 anos é o responsável pelo pit bull (Foto: Reprodução)

Um cão da raça pit bull atacou e matou um pinscher dentro da residência de um idoso de 69 anos, na Vila Jaiara, em Anápolis (GO). Segundo a Polícia Militar (PM), o animal estava sem coleira e invadiu a residência na tarde de sexta-feira (17). O responsável pelo pit bull é um adolescente de 17 anos.

De acordo com a PM, o idoso foi ao batalhão de polícia da Jaiara para pedir ajuda. Na residência da vítima, os policiais confirmaram o ataque que terminou com a morte do pinscher.

O idoso contou que estava sentado na calçada quando viu o pit bull entrando no quintal e depois atacando seu animal de estimação. Ele disse que tentou salvar o cãozinho, mas não foi possível.

O homem contou aos policiais que temia por sua integridade física, e por isso conseguiu manter o pit bull preso em um dos cômodos da casa.

Responsável pelo pit bull foi identificado

Segundo a PM, um adolescente de 17 anos se apresentou como dono e responsável pela guarda do animal. Ele foi orientado a recolher o cão para sua residência.

Na delegacia, acompanhado por um familiar maior de idade, foi lavrado contra o adolescente um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC) por omissão na guarda de animal perigoso.

Caso recente de ataque de pit bull já havia sido registrado no município

No sábado, dia 11 de dezembro uma cadela da raça pitbull, atacou dois cachorros de pequeno porte que passeavam com uma a família, em Anápolis. O fato aconteceu no bairro Jibran, e um dos cachorros acabou morto após o ataque. De acordo com a PM, o dono do animal não foi localizado.

Ao Mais Anápolis, o dono do animal morto, Wanderson Barbosa Maciel, disse que os momentos foram de tensão. “ Eu estava com meu filho pequeno, meu medo foi ela soltar o cachorro e vir para cima dele”, relatou Wanderson.