PM apreende R$ 415 mil em cocaína, ecstasy e crack na vila Mauá, em Goiânia

Homem disse que guardava droga para traficante a quem devia R$ 6 mil

PM apreende R$ 415 mil em cocaína, ecstasy e crack na Vila Mauá, em Goiânia
PM apreende R$ 415 mil em cocaína, ecstasy e crack na Vila Mauá, em Goiânia (Foto: Divulgação - PM)

A Polícia Militar (PM) apreendeu R$ 415 mil em cocaína, ecstasy e crack na tarde desta terça-feira (21), em Goiânia. A droga estava escondida em uma oficina mecânica, situada na Vila Mauá. Aos policiais, o dono do estabelecimento confessou que guardava os entorpecentes para um traficante para quem devia R$ 6 mil.

De acordo com a polícia, uma equipe realizava um patrulhamento pela avenida General Couto Magalhães, na capital. Em determinado momento, os policiais que um homem apresentou nervosismo ao avistar a viatura da PM e, por isso, o abordaram.

Os militares revistaram o homem e encontraram uma porção de ecstasy e outra de cocaína no bolso da calça dele. Questionado se possuía mais drogas no interior da loja, o suspeito disse que não e permitiu que os policiais entrassem na oficina.

No banheiro da loja, a equipe encontrou uma caixa com aproximadamente 2.210 comprimidos de ecstasy, 3 quilos de cocaína, 3 quilos de crack e duas balanças de precisão. Além disso, haviam R$ 300,00 conseguidos através da venda das drogas e outros objetos usados para a confecção da mesma. Ao todo os policiais militares estimam que a droga custe R$ 415 mil.

Os policiais questionaram o homem a respeito das drogas escondidas no banheiro e ele respondeu que guardava os entorpecentes para um traficante. Isso porque, possui uma dívida de R$ 6 mil com o criminoso.

Diante do flagrante, a equipe deu voz de prisão ao susṕeito e o conduziu para a delegacia, juntamente com as drogas.

Leia outras notícias no site do Mais Goiás

Família pede doação de sangue para o cantor Maurílio

Suspeito de matar ex-namorada em Indiara a afastava da família, diz mãe da jovem

Filho que agrediu o pai idoso em Alto Paraiso já foi acusado de bater na esposa

Menina de 9 anos leva pedrada na cabeça durante briga por chocolate, em Anápolis

*Larissa Feitosa compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Hugo Oliveira.