PM prende suspeito e resgata 29 aves usadas para rinhas de galo, em Aparecida (GO)

Equipe recebeu denúncia de maus-tratos, além de movimentação de usuários de drogas no local

A Polícia Militar (PM) prendeu um homem suspeito de organizar rinhas de galo, em Aparecida de Goiânia. O caso foi descoberto neste domingo (15), em uma casa no Jardim Cascata. Ao todo, os policiais resgataram 29 aves usadas para o crime, que sofriam com maus-tratos.
PM prende suspeito e resgata 29 aves usadas para rinhas de galo, em Aparecida de Goiânia (Foto: Reprodução - PM)

A Polícia Militar (PM) prendeu um homem suspeito de organizar rinhas de galo, em Aparecida de Goiânia. O caso foi descoberto neste domingo (15), em uma casa no Jardim Cascata. Ao todo, os policiais resgataram 29 aves usadas para o crime, que sofriam com maus-tratos.

De acordo com os militares, a equipe recebeu diversas denúncias do local, que informavam que, além de maus-tratos aos animais, havia uma grande movimentação de usuários de drogas na casa. Ao averiguar, os policiais encontraram os 29 galos usados para rinhas, que foram apreendidos junto com equipamentos utilizados nas ‘lutas’, como esporas e bicos de prata. Cada um dos animais, ocupava uma gaiola.

Dentro da residência, os militares ainda encontraram e apreenderam porções de crack e cocaína, uma pistola modelo TH 380 de marca Taurus com numeração raspada, dois carregadores e 19 munições intactas. Os PMs deram voz de prisão para o homem e o conduziram para a Central de flagrantes em Aparecida de Goiânia.

Vale lembrar que as rinhas de galos foram proibidas no Brasil há 80 anos, com a publicação do Decreto Federal 24.645/1934. O texto entendeu a prática como causadora de maus-tratos aos animais envolvidos. A pena para quem for condenado vai de dois anos a cinco anos de prisão, além do pagamento de multa.