Polícia Civil prende 24 suspeitos de tráfico e homicídios em operação

Armas, drogas, e R$ 11 mil em dinheiro foram apreendidos durante operação que contou com a participação de 134 agentes e delegados

PC prende 24 suspeitos de tráfico e homicídios
Dois homens continuam foragidos, mas 24 suspeitos de tráfico de drogas e assassinatos foram presos durante uma megaoperação desencadeada pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) na quarta-feira (26), em Goiânia, e cidades da região metropolitana da Capital. Durante o cumprimento de 32 mandados de busca e apreensão, os agentes encontraram armas de fogo, munições, drogas, e R$ 11 mil em dinheiro.

Dois homens continuam foragidos, mas 24 suspeitos de tráfico de drogas e assassinatos foram presos durante uma megaoperação desencadeada pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) na quarta-feira (26), em Goiânia, e cidades da região metropolitana da Capital. Durante o cumprimento de 32 mandados de busca e apreensão, os agentes encontraram armas de fogo, munições, drogas, e R$ 11 mil em dinheiro.

O Grupo de Repressão a Roubos (GARRA), da Deic, começou a investigar a quadrilha após o assassinato, em 20 de dezembro passado, no setor Parque Eldorado Oeste, em Goiânia, de Joab Pinto do Nascimento. “A princípio nós imaginávamos que ele tivesse sido vítima de latrocínio, mas logo descobrimos que os atiradores roubaram a moto e o capacete apenas para disfarçar, e que a execução foi motivada por uma dívida de R$ 5 mil, referente ao tráfico de drogas”, descreveu o delegado Fabrício Flávio Rodrigues, titular do GARRA, da Deic.

A partir deste crime, a polícia também descobriu que a mesma quadrilha – que, segundo o delegado, trafica drogas na Região Oeste da Capital, e também em Trindade – havia tentado matar outro desafeto, em fevereiro deste ano, no Parque Santa Rita, em Goiânia. Entre os presos, que não tiveram os nomes divulgados, há jovens e até um idoso que, de acordo com as investigações, assumiu o controle de um ponto de venda de drogas após a prisão do filho.

Além das prisões realizadas na região metropolitana de Goiânia, a Polícia Civil localizou um suspeito em Porangatu e outro em Juiz de Fora, Minas Gerais. Outros dois suspeitos que também tiveram mandados de prisão temporária expedidos ainda não foram localizados.

Entre as armas apreendidas, a pistola, calibre nove milímetros, é de uso restrito. A polícia diz ter certeza que os R$ 11 mil apreendidos com os suspeitos são provenientes do tráfico de drogas. Os presos responderão por associação para o tráfico de drogas, homicídio, e tentativa de homicídio.