Polícia encontra autor de latrocínio em Ipameri que era procurado desde 2018

Homem foi preso na terça-feira (8), no setor da Nações, em Goiânia

Homem que matou e esquartejou vizinho por dívida de R$ 100 é preso em Minas Gerais
Homem que matou e esquartejou vizinho por dívida de R$ 100 é preso em Minas Gerais

A Polícia Civil localizou e prendeu o autor de um latrocínio que aconteceu em 2009, no município de Ipameri, e que estava desaparecido desde 2018. O sujeito já foi condenado a 20 anos de prisão. Ele estava no Setor das Nações, em Goiânia.

O delegado Marcos Gomes, da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) disse ao Mais Goiás que os policiais estavam investigando um outro homicídio na capital quando foi feita a abordagem ao condenado.

“Ele, ao notar a presença dos policiais, sentiu-se incomodado e isso causou suspeitas. Ao realizar a abordagem, inicialmente ele passou outro nome, e não portava nenhum documento de identificação. Ao ser entrevistado pelos policiais, acabou passando o nome correto e, após pesquisa, foi constatado que havia um mandado de prisão em aberto da comarca de Ipameri”, explicou.

De acordo com o delegado, foi cumprida a prisão preventiva e o sujeito está à disposição do Poder Judiciário. Ele deverá ser encaminhado para a comarca de Ipameri para cumprimento da pena.

Relembre o crime cometido em 2009

De acordo com a Polícia Civil, o crime aconteceu na noite do dia 23 de abril de 2009. L.A.B teria contado à polícia que era acostumado a ingerir bebida alcoólica na companhia da vítima, e no dia do crime juntos tomaram cerveja e doses de pinga.

Depois de dizer que ia embora, L.A.B retornou até a casa da vítima por volta das 23h, pulou o muro da residência e viu-a de cócoras na área de entrada da moradia brincando com um dos cachorros da casa. Foi quando ele, de posse de um garfo de bicicleta que lá encontrou, deu golpes na cabeça da vítima.

Antes de abandonar o local, pulando o muro, o autor pegou a carteira de bolso da vítima, que foi encontrada na via pública da rua a mais ou menos 100 metros do local do crime, contendo somente documentação pessoal.

Após as investigações, representou-se pela prisão temporária do investigado L.A.B, que foi preso na tarde do dia 29 de abril de 2009 confessando o crime.

O investigado encontrava-se foragido desde o ano de 2018.