Polícia fecha central de armazenagem e delivery de drogas em Anápolis

A PM apreendeu 362,5 kg de maconha e 21 mil carteiras de cigarro que seriam entregues por todo o país

Em Anápolis, casas eram conectadas por buraco na parede. Delivery de maconha e cigarros seria feito para todo o país (Foto: PM / Divulgação)
Em Anápolis, casas eram conectadas por buraco na parede. Delivery de maconha e cigarros seria feito para todo o país (Foto: PM / Divulgação)

Dois suspeitos de tráfico de drogas foram presos na tarde de quarta-feira (26), na região Norte de Anápolis. De acordo com a Polícia Militar, eles usavam uma residência no bairro Flor do Cerrado com uma central de armazenagem e delivery de maconha e cigarros contrabandeados. Itens, que estavam etiquetados com destinação, seriam entregues em todo o território nacional, segundo registro da Polícia Militar.

O sub-comandante do 28º Batalhão da Polícia Militar, capitão Osvaldo Abraham Filho, explica que os policiais receberam informações de que um veículo estaria fazendo entregas de entorpecentes.

A equipe de Força Tática intensificou o patrulhamento e o avistou com apenas um suspeito. O abordado não soube informar de quem era o veículo que conduzia, dizendo apenas que seria “de um amigo”.

Caixas

Os policiais levaram, então, o suspeito até o local onde ele dizia ser a residência do mencionado amigo. Três caixas com tabletes de maconha forma encontradas já na garagem e outras porções da droga foram localizadas no interior da casa.

O imóvel tinha um buraco na parede, o qual dava acesso a uma residência vizinha. Lá, novas caixas continham aproximadamente 21 mil carteiras de cigarro.

Segundo o capitão Osvaldo Abraham, as caixas encontradas nas residências possuíam indicações com os locais para onde seriam enviadas. As entregas eram feitas em todo o país.

Ao todo foram apreendidas 362,5 kg de maconha. A dupla foi encaminhada para a delegacia de polícia.