Polícia prende suspeitos de roubar telefone e esfaquear jovem em Valparaíso (GO)

Durante o roubo de um celular, os suspeitos esfaquearam um jovem. A vítima passou cerca de dez dias internadas e sobreviveu

Polícia prende suspeitos de latrocínio e receptação e apreende menor em Valparaíso
Polícia prende suspeitos de latrocínio e receptação e apreende menor em Valparaíso (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil prendeu um homem e apreendeu um menor acusados de roubar e esfaquear um jovem em Valparaíso de Goiás, Entorno do Distrito Federal (DF). Apurou-se que um aparelho celular foi roubado.

Um terceiro envolvido, suspeito de receptar o telefone, também foi preso. O crime aconteceu em janeiro desse ano, mas o trio foi detido na segunda-feira (9).

Na data do ocorrido, a vítima saia de uma festa quando o menor e o suspeito o abordaram e o esfaquearam para roubar o celular. Após o roubo, a dupla fugiu.

Moradores da região viram o jovem ferido e acionaram o resgate. Após receber os primeiros socorros, o jovem foi encaminhado para uma unidade de saúde, onde ficou internado por cerca de dez dias e recebeu alta após a recuperação.

Identificação dos envolvidos

Após identificar os dois envolvidos no roubo e efetuar sua prisão, a polícia localizou o homem apontado como receptador do aparelho e o prendeu. Durante a investigação, a equipe descobriu que o homem já atua na comercialização de aparelhos roubados e furtados há anos.

O receptador e o suspeito de latrocínio foram levados para a delegacia da cidade, onde prestaram depoimento e foram encaminhados para a penitenciaria local. Os dois foram denunciados pelo Ministério Público de Goiás e seguem a disposição do Poder Judiciário. O adolescente foi apreendido.

Leia também no Mais Goiás

Filho é preso por arquitetar morte da mãe e atear fogo na casa com corpo dentro, em Goiânia

Idoso de Anápolis foi alvo de facadas e marteladas em latrocínio, diz delegado 

Idoso de 62 anos é vítima de latrocínio em Anápolis, diz Polícia Civil 

*Jeice Oliveira compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Hugo Oliveira