Ponto-final: ônibus vazio e sem freio colide traseira contra residência no Setor João Vaz

Três veículos, um deles de colecionador, ficaram danificados; a casa também foi avariada e família calcula prejuízo de R$ 30 mil; Empresa afirma que irá assumir as despesas

Portão destruído, carros danificados e residência avariada. Este foi resultado de um acidente provocado, na tarde de sábado (14) por um ônibus do transporte coletivo metropolitano em uma casa do Setor João Vaz em Goiânia. De acordo com testemunhas, o veículo – que fazia a linha 166, conectando o bairro ao Centro e Setor Campinas – estava estacionado próximo ao ponto-final quando, vazio e de ré, desceu a Rua Aracaju e colidiu contra a residência.

A família proprietária da casa, que está em Rio Verde a negócios, foi avisada do imbróglio por vizinhos, os quais enviaram vídeos e fotos do acidente. O morador e empresário Régio Antônio da Costa Filho, 21 anos, ficou surpreso com a notícia, mas até o momento não pode avaliar os danos presencialmente. Veja fotos:

“Estamos em Rio Verde para encontrar parceiros comerciais e ficamos sabendo disso. O Fusca que estava na garagem é de colecionador e ficou destruído. O Fox também foi danificado e uma moto foi empurrada e afundou uma das paredes. Telhado e alvenaria também foram afetados. Calculamos um prejuízo mínimo de R$ 30 mil”.

Amigo dos moradores, o empresário Rafael de Oliveira, 21, esteve no local após o ocorrido para colher provas e registrar imagens revela que chegou a confrontar o motorista.

“O ônibus estava estacionado e desceu sozinho. O motorista, que estava fora do veículo quando o acidente aconteceu, disse que não foi culpa dele, que tinha puxado o freio de mão. No entanto, ele era responsável e cobrei uma solução. Ele respondeu que era preciso procurar a empresa. Depois disso, liguei para a família e passei o conteúdo que filmei”.

Ele conseguiu registrar o momento em que o ônibus era retirado do local. Veja o vídeo:

Segundo Rafael, o motorista passou contatos do gerente Carlos Lisita, que informou sobre a disposição da companhia em resolver o problema. “Disseram que iriam arcar com os prejuízos, mas que a família deveria entrar em contato”. Por outro lado, o proprietário da casa afirma “só acreditar vendo”.

“Ele telefonou, foi bastante educado e disse que iriam resolver, que podíamos ficar despreocupados. No entanto, já passamos por um problema parecido quando um ônibus bateu contra a traseira de um veículo nosso no trânsito e a empresa não se responsabilizou. Tomara que seja verdade, mas só acredito vendo”, comenta Régio.

Resposta

Por telefone, uma representante da Viação Reunidas, responsável pelo ônibus, afirmou que a empresa irá arcar com os prejuízos.

“Estamos levantando as causas e tomando as providências necessárias. Aguardamos apenas os proprietários chegarem à cidade para acertarmos tudo. Nesse momento, evitamos apontar responsáveis, mas uma das possibilidades é de vandalismo. Solicitamos imagens para averiguar, mas neste momento estamos conversando com a irmã do proprietário para dizer que um engenheiro da empresa irá fazer orçar os reparos na residência. Nunca deixamos ninguém no prejuízo e não vai ser agora que isso irá ocorrer”, respondeu ela que não quis se identificar.