Prefeitura intensifica fiscalização na região da 44 durante o fim do ano

Cerca de dez órgãos serão responsáveis pela fiscalização. Operação Boas Compras irá até o dia 31 de dezembro

Aumento de fluxo de público em quase 25% na região da 44 dobra efetivo de segurança
Aumento de fluxo de público em quase 25% na região da 44 dobra efetivo de segurança - (Foto: reprodução/Internet)

Com o objetivo de intensificar a segurança e a fiscalização na região da 44 durante o período de compras de fim ano na capital, nesta quarta-feira (21) teve início a Operação Boas Compras. A ação segue até o dia 31 de dezembro. Cerca de dez órgãos vão atuar, como a Guarda Civil Metropolitana (GCM) e a Secretaria Municipal de Planejamento Fiscalização Urbana e Habitação (Seplanh).

Segundo Crhystiano Câmara, presidente da Associação Empresarial da Região da 44 (AER44), a Operação Boas Compras vai contar também com o apoio da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros.

“A SMT (Secretaria Municipal de Trânsito) também vai atuar para garantir uma maior fluidez na região. Estamos buscando segurança para os comerciantes e compradores, goianos e de outros estados. Não vamos ter a quantidade de pessoas que tivemos no ano passado, por exemplo, mas esperamos pelo menos 60% do público que recebemos nos anos anteriores”, afirma Crhystiano.

De acordo com a Seplanh, dentre as medidas a serem implementadas durante a operação, está a intensificação das ações de fiscalização visando coibir a ocupação dos passeios públicos e do sistema viário da região por ambulantes ilegais.

Ficará proibido o estacionamento de quaisquer veículos em determinadas vias, conforme sinalização vertical e horizontal que estão sendo implantadas na região.

O secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Ariel Silveira, explica que será ampliado o efetivo de auditores fiscais e agentes da Guarda Civil Metropolitana na região. “Principalmente entre as 4h da manhã e 22h, período no qual aumenta o número de clientes e ambulantes irregulares”, diz.

Também participam da operação a Polícia Civil (PC), as Secretarias de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), de Saúde (SMS), da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), Secretaria Estadual da Economia e Procon Municipal.