Presidente do Goiás volta a pedir apoio da torcida e revela ter recebido ameaças

Paulo Rogério Pinheiro destacou também que já estão de olho no mercado da bola para a janela de contratações de julho

Paulo Rogério Pinheiro, presidente do Goiás
Paulo Rogério Pinheiro voltou a pedir a força da torcida do Goiás nas redes sociais. Foto: Rosiron Rodrigues - Goiás EC

O presidente do Goiás, Paulo Rogério Pinheiro, voltou às redes sociais nesta sexta-feira (13). Em vídeos publicados em seu instagram, o dirigente esmeraldino comentou sobre alguns assuntos, entre eles o presidente voltou a pedir apoio da torcida alviverde, além também de ter revelado que recebeu algumas ameaças em suas redes sociais.

“Fiquei constrangido e chateado com músicas cantadas para mim, mas abrir mão da torcida não vai acontecer. Hoje a gente está precisando de união entre a torcida, a diretoria e os jogadores, vamos lotar a Serrinha”, comentou o presidente. Paulo Rogério foi criticado pela torcida no último jogo do Goiás na Serrinha, contra o Atlético-MG. O dirigente também pediu desculpas aos torcedores por algumas declarações recentes em uma rádio goiano.

“Quero pedir desculpas se fui mal-entendido ou interpretado por uma entrevista. Pegaram minha fala e soltaram montagens do que falei”. Paulo Rogério também comentou que recebeu ameaças nas redes sociais, por isso se afastou nos últimos dias. “Estou de volta após 45 dias, mas aqui deixou de ser algo prazeroso para ser algo temerário, porque virou local de xingatório, de ameaças para mim e para minha família, mas já estou resolvendo isso”, frisou.

Outro assunto comentado pelo presidente do Goiás foi em relação ao aumento dos valores de ingressos no Tobogã para o jogo contra o Santos, neste final de semana. Segundo Paulo Rogério Pinheiro, atualmente existe um grupo de eventos no clube, que cuida de todos os assuntos referentes a jogos e eles possuem autonomia para trabalhar e cumprir metas.

“O preço do ingresso foi aumentado e eu não sabia. O grupo de eventos tem uma média de ticket médio por jogo, porque eles têm de bater o que está previsto no orçamento. Eles têm total poder, a única coisa que não podem é tirar o jogo da Serrinha sem eu saber. Eles estão tentando cumprir a meta que pedi para eles”, comentou.

O dirigente alviverde terminou destacando que eles estão de olho no mercado da bola para a janela de julho. “Temos agora que focar jogo a jogo junto com o torcedor. Já estamos vendo jogadores para a janela de julho, estamos fazendo alguns pré-contratos. Sabemos das nossas carências, mas vamos trazer jogadores dentro da nossa realidade”, completou.