Preso homem que atropelou ex-namorada e o atual companheiro dela em Itumbiara

Vítima já havia se separado do homem há cerca de 1 ano. Mas, mesmo assim, ele ainda a perseguia

Preso suspeito de atropelar a ex-companheira e o atual namorado dela em Itumbiara
Preso suspeito de atropelar a ex-companheira e o atual namorado dela em Itumbiara (Foto: Divulgação - PC)

Um homem está preso suspeito de atropelar a ex-companheira e o atual namorado dela, em Itumbiara. O crime aconteceu no último dia 3 de setembro. Porém, os agentes civis apenas conseguiram prender o investigado nesta segunda-feira (8). Segundo a Polícia Civil, a vítima já havia se separado do homem há cerca de 1 ano. Mas, mesmo assim, ele ainda a perseguia.

De acordo com as investigações, o homem usou um carro para perseguir o casal. Enquanto isso, as vítimas trafegavam pela Rua 23, no Setor Paranaíba, com uma motocicleta. Em determinado momento, o suspeito tentou atropelar o casal com o carro. Com isso, as vítimas se desequilibraram e caíram da moto.

Há registros de que as vítimas sofreram múltiplas lesões pelo corpo. Mesmo depois de atropelá-las, segundo a polícia, o suspeito desceu do carro e se aproximou do casal. Segundo delegado do caso, Anderson Pelágio, o homem teria ido conferir se o casal estava vivo.

Ao se proximar, o suspeito disse ao namorado da vítima: “não morreu ainda?”, conforme o investigador, e o agrediu. Logo em seguida, fugiu do local. Neste período a mulher havia se escondido na casa de uma moradora.

Investigação: Suspeito de atropelar a ex-companheira e o atual namorado

Segundo o delegado, câmeras de monitoramento registraram o crime e contribuíram para a prisão do suspeito. Ainda segundo o investigador, a mulher já havia denunciado o homem em outras ocasiões. Por conta desses outros episódios, ela já tinha uma medida protetiva de urgência contra o suspeito. O que não o impediu de persegui-la e tentar contra a vida dela e do novo companheiro.

Apesar das evidências, o suspeito nega o crime. Durante o interrogatório ele negou que tivesse atropelado a ex e, inclusive, afirmou que o casal o teria ameaçado e perseguido. O Mais Goiás não localizou a defesa do investigado.

Caso seja condenado, o homem deve responder pelo crime de tentativa de feminicídio, por conta da ex-companheira. Mas, também deve responder por tentativa de homicídio, devido o atual namorado da mulher também ter sido atacado. O delegado reforça ainda, que ele deverá responder pelo descumprimento da medida protetiva.

Este não é um caso isolado

De janeiro à agosto deste ano, 35 mulheres morreram vítimas de feminicídio em Goiás. Outras 7.930 sofreram com agressões e mais de 12 mil foram vítimas de ameça. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública de Goiás.

Além disso, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública,  entre as mulheres vítimas de feminicídio,  90 % do total de casos, o autor do crime era um companheiro ou um ex-
companheiro da vítima.

Para denunciar eventos de violência contra a mulher, tanto a vítima quanto testemunha podem pelo Ligue 180.