Preso suspeito de matar prima que negou sexo durante festa no Carolina Park

Segundo delegado, rapaz confessou ter esganado a vítima, com a qual mantinha relacionamento aberto há cerca de cinco anos, de acordo com testemunhas

Investigado desde dezembro, Marcos Vinícius Lopes Fiaia, de 21 anos, foi preso preventivamente esta semana suspeito de ter enforcado a prima Feliane Tavares Campos, de 26 anos até a morte. De acordo com a polícia, o homicídio ocorreu depois que a moça se negou a manter relação sexual com o suspeito durante uma festa.

O corpo foi encontrado na residência da vítima, no Setor Carolina Park, em Goiânia, na manhã do último 7/12 de 2018. Ao apurar as circunstâncias da morte, a equipe do delegado Ernane Cazer, adjunto da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), descobriu que na madrugada anterior ao crime, a vítima havia realizado uma festa na casa.

Ao ser ouvido, ainda em dezembro, Marcos Vinícius Lopes confirmou que estava na festa, mas alegou ter saído antes que ela terminasse. Testemunhas ouvidas pela polícia, porém, contaram que o jovem foi o único a ficar após o final da celebração. Essas pessoas ainda relataram também ter visto ele, bastante embriagado, circulando apenas de cueca pela casa.

“Após cair em várias contradições, o Marcos acabou confessando ter enforcado a Feliane até a morte, depois de uma discussão. Nós já temos indícios de que o crime foi cometido porque ela se negou a ficar com ele naquela noite”, pontuou Ernane Cazer.

Testemunhas também relataram à polícia que autor e vítima mantinham um relacionamento aberto há cinco anos e que Marcos, apesar de Feliane sempre afirmar que não ficaria somente com ele, era extremamente ciumento.

O suspeito responderá preso por feminicídio, e, se condenado, pode passar de 12, a até 30 anos na cadeia.