Votação final do Plano Diretor de Goiânia deve ficar para fevereiro

Casa pretende evitar desgastes de uma votação em sessão extraordinária

Confira a trajetória da votação do Plano Diretor de Goiânia desde 2017
Confira a trajetória da votação do Plano Diretor de Goiânia desde 2017 (Foto: Jucimar de Sousa - Mais Goiás)

A Câmara de Goiânia deve deixar a segunda e última votação do Plano Diretor para depois do recesso, ou seja, a partir de 1º de fevereiro. Conforme apurado, o intuito é evitar mais desgastes sobre o tema.

Na quarta-feira (5), o relatório do projeto passou na comissão Mista. A previsão era que houvesse convocação para uma sessão extraordinária para votação na segunda (10) ou terça-feira (11).

Contudo, na quinta-feira (6) houve um despacho do Judiciário pela suspensão da tramitação do Plano. A Câmara, porém, disse que a decisão “não determina a suspensão da apreciação da matéria, mas recomenda a complementação dos procedimentos de discussão pública da proposta, procedimentos estes já atendidos e cumpridos pelo Poder Legislativo”.

Ainda assim, na avaliação interna da Casa, o melhor é aguardar o fim do recesso.

Aprovação do Plano Diretor na Mista

A comissão Mista da Câmara de Goiânia aprovou o relatório da vereadora Sabrina Garcêz (PSD) na última quarta. Oito, dos 21 parlamentares do colegiado, não votaram. Dos demais, somente Mauro Rubem (PT) foi contra.

O portal conversou com os que se ausentaram da votação. Somente Lucas Kitão (PSL) votaria contra o parecer de Garcêz.