Principais regiões do carnaval em Goiânia produziram oito toneladas de lixo

Para recolher os resíduos deixados pelos foliões foram necessários mil sacos de 100 quilos cada

As principais regiões do Carnaval em Goiânia produziram, no sábado (10), domingo (11) e segunda-feira (12) cerca de oito toneladas de lixo. No período de pré-carnaval e nos outros dias da folia, segundo o presidente da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), Denes Pereira, os resíduos aumentaram em 10%.

Para recolher os resíduos deixados pelos foliões foram necessários mil sacos de 100 quilos cada, segundo Denes. O presidente ressalta que o aumento da quantidade de lixo produzida ocorre em toda a capital, no entanto, cinco regiões exigem ação especial dos funcionários da Comurg: Praça Cívica, Rua 115, Cepal Setor Sul, Parque Vaca Brava e Ginásio Goiânia Arena.

No período do carnaval, conforme Denes, os materiais mais comuns são latinhas de cerveja, embalagens de alimentos, copos plásticos e garrafas de vidro. Estas últimas são fonte de problema para os funcionário da Comurg, uma vez que, quando mal acondicionadas, podem cortar os responsáveis pelo recolhimento do lixo.

Antes e depois das festa de carnaval na Praça Cívica. (Imagem: Comurg)

Denes ressalta ainda outro problema típico do lixo de carnaval, os bueiros entupidos. Os resíduos quando jogados de forma irresponsável nas bocas de lobo podem, por conta da chuva, entupir as mesmas e transbordar causando alagamentos, enxurradas e outros transtornos.

Durante o carnaval, segundo o presidente da Comurg, a companhia precisa do dobro de seu efetivo para conseguir dar conta de todo o lixo. Denes explica que após cada evento uma equipe faz a limpeza do local e depois do carnaval os funcionários realizam uma ação especial em toda a cidade em busca dos pontos que mais precisam de atenção.

Para Denes, se divertir durante o carnaval é um direito de todos, mas ter responsabilidade com o lixo deve ser um dever. “Todas as pessoas podem pular o carnaval, nós não queremos que isso acabe. Mas é preciso ter mais responsabilidade com a destinação correta do lixo. Algumas atitudes simples podem ser tomadas como levar seu próprio copo para a festa e evitar os copos plásticos, guardar o lixo até encontrar uma lixeira e optar por materiais descartáveis”, orienta o presidente da Comurg.

Denes (de azul) explica que equipe de funcionários dobra durante o carnaval. (Foto: Comurg)

*Amanda Sales é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo