Príncipe Andrew coleciona bichos de pelúcia e tem reações “bizarras” pelos itens

Revelação ocorre dias após o duque de York perder seus patrocínios reais e títulos militares

Príncipe Andrew coleciona bichos de pelúcia e tem reações
Príncipe Andrew coleciona bichos de pelúcia e tem reações "bizarras" pelos itens (Foto: Divulgação)

Príncipe Andrew, o duque de York, é um colecionador de bichos de pelúcia. Além disso, o filho de 61 anos da rainha Elizabeth II costuma ter reações desproporcionais por causa dos itens.

A revelação da imprensa britânica ocorreu dias após o membro da realeza perder seus patrocínios reais e títulos militares. A revelação foi de Paul Page, ex-segurança da família real, que trabalhou na Casa Real de 1998 a 2004.

O ex-funcionário disse que Andrew tinha acessos de raiva, caso alguém mexesse ou mudasse de lugar alguma pelúcia. Ao todo seriam entre 50 e 60 ursinhos.

“Havia cerca de 50 ou 60 bichinhos de pelúcia e havia uma foto em um armário com todos esses ursinhos em suas posições”, disse para o documentário Ghislaine, Prince Andrew and the Paedophile (Ghislaine, Príncipe Andrew e o Pedófilo, em tradução livre), da ITV. Sobre a fotografia, ele afirma que “o objetivo da imagem era que esses ursinhos ficassem sempre na mesma posição. Caso as arrumadeiras mudassem de ordem, ele surtava e gritava com elas”.

Príncipe Andrew, acusado de assédio sexual

O príncipe, destaca-se, era amigo do bilionário americano Jeffrey Epstein, que cometeu suicídio em 2019, depois de ter sido preso acusado de exploração sexual de menores, e da socialite Ghislaine Maxwell, condenada a 65 anos de prisão pela mesma acusação.

No ano passado, a advogada Virginia Giuffre acusou Andrew de ter abusado sexualmente dela em 2001, quando tinha 17 anos. O processo corre nos Estados Unidos.

Na última quinta-feira (13), o Palácio de Buckingham retirou os patrocínios reais e títulos militares de Andrew e devolveu as denominações para a rainha. Além disso, segundo o portal Express, ele irá se mudar da Royal Lodge (casa na propriedade de Elizabeth II, em Windsor) e terá que pagar pela própria segurança.