Processo contra Edir Macedo é prescrito

O Bispo é acusado por lavagem de dinheiro, evasão de divisas, associação criminosa e falsidade ideológica

Justiça bloqueia R$ 58 mil da Universal por dívida no aluguel de templo
Justiça bloqueia R$ 58 mil da Universal por dívida no aluguel de templo (Foto: Divulgação)

O Bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus e proprietário da Rede Record, foi beneficiado pela lentidão da justiça brasileira. Em setembro deste ano, um processo criminal que o investigava e estava pronto para ir a julgamento completou 8 anos e foi prescrito. Ele é denunciado por lavagem de dinheiro, evasão de divisas, associação criminosa e falsidade ideológica.

Edir Macedo, 74, foi beneficiado graças à idade avançada. O Código Penal brasileiro diz que acusados com mais de 70 anos devem ter o tempo para prescrição dos crimes reduzidos pela metade. No caso dele, lavagem de dinheiro tem prazo de 16 anos, mas o prazo cai para 8 anos.

O procurador responsável pelo processo, Silvio Luís de Oliveira, concedeu entrevista à Folha de S. Paulo. Ele explica que, caso haja condenações, outros envolvidos na causa e que tiverem menos de 70 anos podem ter penas determinadas. Ele se refere ao ex-bispo Paulo Roberto Gomes da Conceição e a executiva Alba Maria Silva da Costa.

A Igreja Universal afirmou, em nota, que as acusações são completamente equivocadas. A instituição afirma que são quase idênticas a outras, que deram origem a processos e inquéritos já julgados e arquivados.

*Com informações do site Catraca Livre