Produtividade renderá R$ 139 milhões a professores de Goiás com bônus de resultados

O acréscimo de 13,5% no valor do investimento ção

Bônus por resultados: Governo estadual investe R$ 139,5 mi em professores em Goiás
Bônus por resultados: Governo estadual investe R$ 139,5 mi em professores em Goiás (Foto: Seduc - Divulgação)

O governo estadual investirá R$ 139,5 milhões em pagamento de bônus por resultados para professores da rede estadual de educação, em dezembro. O montante, que recebeu acréscimo de 13,5%, foi publicado no decreto no Diário Oficial do Estado.

Todos os servidores da Educação são contemplados com os benefícios. O bônus por resultados alcançará até 111,5% da remuneração dos docentes e será destinado a 25.601 mil colaboradores.

Os servidores administrativos da Seduc e das Coordenações Regionais terão o valor do bônus depositado no salário de janeiro de 2022. A fonte de recursos é o Tesouro do Estado e o valor será de 98% dos vencimentos.

O adicional tem natureza remuneratória, caráter excepcional e base no cumprimento de metas pactuadas e em bons resultados atingidos pelos servidores, docentes e administrativos da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), sobretudo, referentes às práticas para a continuidade das atividades educacionais, do processo de ensino-aprendizagem e à retomada das aulas presenciais em meio à pandemia de coronavírus.

Reajuste de outubro

O Governo de Goiás efetuou, no mês de outubro, os pagamentos do reajuste salarial o auxílio aprimoramento continuado para os professores efetivos e contratados. Em novembro, depositou ajuda de custo de todos os trabalhadores da rede pública estadual de ensino, conforme anuncio do governador Ronaldo Caiado.

O reajuste foi de 4,52% para professores PI, PII, do quadro transitório e com contratos temporários, e de 7,20% para professores PIII, PIV e servidores administrativos, efetivos ou com contratos. O auxílio aprimoramento é de R$ 500.

A ajuda de custo terá valor proporcional à carga horária: quem tem contrato de 40 horas recebeu R$ 3.275; quem trabalha 30 horas teve o pagamento de mais R$ 2.456,25 e quem trabalha 20 horas, de R$ 1.637,50.