Professores temporários de Goiás recebem aumento salarial de até 64%

Gestão Caiado equipara salário de professores contratados a de servidores efetivos, que é de R$ 2.886,15

Sociedade Goiana de Pediatria quer que se considere aulas presenciais
Sociedade Goiana de Pediatria quer que se considere aulas presenciais

O governador Ronaldo Caiado (DEM) sancionou lei que aumenta em até 64% o salário dos professores temporários de Goiás. A categoria cumpre a mesma carga horária dos professores efetivos, mas recebia proventos inferiores aos dos colegas (que é de R$ 2.886,15).

O aumento contempla 12.486 profissionais em todo Estado, sendo 12.439 com um reajuste equivalente a 64,61%, e outros 47, que recebiam R$ 2 mil, terão o acréscimo de 44,31% sobre o vencimento atual.

A remuneração mensal será paga de forma proporcional à quantidade de horas-aulas prestadas no mês. Assim, professores de nível superior com carga horária de 40 horas, por exemplo, terão R$ 1.132,94 acrescidos a seus salários. Já os de nível médio, com a mesma carga horária, passarão a receber mais R$ 956,91. O piso nacional do magistério é de R$ 2.886,15.

A lei entra em vigor com a sua publicação, produzindo efeitos financeiros a partir de 1º de janeiro de 2021 sobre os contratos temporários, sem efeitos retroativos.