Agência O Globo

Exames de Bolsonaro para coronavírus deram negativo

Ministro Lewandowski determinou a publicação no andamento processual da Corte do resultado dos testes que Bolsonaro foi submetido

Brasil pode ficar no fim da fila para receber vacina contra covid-19, diz

O resultado dos exames feitos pelo presidente Jair Bolsonaro para Covid-19 foram divulgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por ordem do ministro Ricardo Lewandowski. Segundo os documentos, Bolsonaro usou o codinome de Airton Guedes e Rafael Augusto Alves da Costa Ferraz. Nos três exames divulgados, o resultado foi negativo para a presença do vírus.

Os três exames feitos são do tipo RT-PCR, que é mais preciso e detecta se a pessoa tem o vírus naquele momento. Deles, dois foram feitos por um laboratório particular. Embora usando pseudônimos, o RG e o CPF que aparecem são os mesmos informados por Bolsonaro à Justiça Eleitoral em 2018. Um dos exames foi feito em 12 de março, e o outro em 17 de março.

O terceiro exame foi feito em 18 de março pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ligada ao Ministério da Saúde e localizada no Rio de Janeiro, a pedido do Laboratório Central (Lacen) do Distrito Federal. No documento, aparece apenas a informação “Paciente 5” no campo em que é informado o nome da pessoa. Segundo a AGU, trata-se de Bolsonaro.

A divulgação do resultado ocorre poucas horas depois de Lewandowski determinar ampla publicidade aos exames. Bolsonaro vem dizendo que os resultados dos testes que fez não apontaram a presença coronavírus, mas se recusava a divulgá-los. Ele entregou os exames ao STF no âmbito de um processo em que o jornal “O Estado de S.Paulo” pede para ter acesso aos laudos.