Rodovia asfaltada pelo governo recebe placa com nome do presidente do Senado

Pista margeia fazenda de propriedade do senador Eunício Oliveira. Placa foi removida após denúncia. Juiz de Corumbá solicita apuração da Polícia Civil. Agetop afirma desconhecer a instalação do sinal

A pavimentação de um trecho das GOs 225 e 139 chamou atenção nacional nesta semana. A parte da estrada recém-asfaltada dá acesso à Fazenda Santa Mônica, de propriedade do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB) e ganhou, inclusive, uma placa com o nome do político. As obras custaram R$ 30 milhões e foram bancadas com recursos do Estado de Goiás, obtidos por meio da privatização da Celg. A sinalização com o nome de Eunício foi retirada do local após denúncia do site “Buzzfeed”, mas  o assunto chamou atenção do Poder Judiciário.

Na quinta-feira (8) o juiz  Levine Raja Gabaglia Artiaga, da comarca de Corumbá de Goiás, solicitou a apuração do caso à Polícia Civil. Em ofício, o magistrado pede que o delegado Rodrigo Luiz Jaime investigue o que chamou de “suposta instalação” de uma placa com o nome de Eunício na rodovia estadual, que margeia e dá acesso à fazenda do senador.

Segundo a Agetop, esta foi a única placa instalada pela agência no local (Foto: reprodução)

Em nota a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) afirmou que não confeccionou, não instalou e não autorizou a instalação de nenhuma placa além daquela que identifica a obra com suas características. “Não temos conhecimento oficial de que a obra possui algum nome. Até o momento, não recebemos nenhum documento que oficialize a denominação mencionada”, observa em nota em referência à placa com o nome do senador. O nome a ser dado a rodovias deve ser aprovado pela Assembleia Legislativa e dado a pessoas falecidas. Não se homenageia desta forma pessoas vivas”, completa.

Entrada da fazenda de Eunício, ainda sem pavimentação (Foto: reprodução/internet)

Ainda segundo informações da agência, a obra tem o objetivo de concluir a ligação pavimentada entre as cidades de Alexânia e Corumbá de Goiás.  “A rodovia atenderá aos turistas provenientes do DF e Entorno frequentadores das cidades de Pirenópolis, Corumbá de Goiás e do lugarejo de Olhos D’Água, conhecido pelo estereótipo de destino hippie e pela tradicional ‘Feira de Troca’. Por estar inserida em uma região produtora de soja e milho, esta rodovia servirá como corredor de escoamento da safra e insumos de todas as propriedades rurais situadas nas proximidades da mesma”.

A reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa do senador Eunício Oliveira e  com a construtora EHL, mas não foi atendida.