Salário de aposentados e pensionistas da Educação em Goiás terá aumento

Benefício deverá ser pago a partir de outubro

Governo reajusta salários dos aposentados e pensionistas da Educação em Goiás (Foto: Arquivo/Agência Brasil)
Governo reajusta salários dos aposentados e pensionistas da Educação em Goiás (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

O governo de Goiás encaminhou à Assembleia Legislativa projeto que estabelece o reajuste na remuneração de aposentados e pensionistas da rede estadual de Educação. A previsão é de que o benefício comece a ser pago a partir da folha de outubro. Este reajuste acompanha o aumento no salário dos servidores ativos, anunciado no dia 17 de agosto.

O aumento salarial contemplará 34.860 servidores inativos e terá um impacto mensal da ordem de R$ 9,43 milhões. Por ano, o investimento na folha de pagamento representará um custo de R$ 113,2 milhões. Somando o pagamento dos salários dos ativos e inativos, o reajuste representa um acréscimo de R$ 19,4 milhões mensais na folha de pagamento da Educação.

O reajuste seguirá os mesmos critérios adotados no cálculo dos vencimentos dos servidores na ativa. Ou seja, quem se aposentou ou recebe pensão referente ao cargo de professor P-1, P-2 ou do quadro transitório terá direito a 4,52% de aumento. Já para os professores nível P-3 ou P-4 e servidores administrativos, a adequação será de 7,20%.

Outras medidas na Educação

No dia 17 de agosto, o governo anunciou também a criação do Auxílio Aprimoramento e a realização de um concurso público para contratação de novos professores.

O auxílio, no valor mensal de R$ 500, será destinado a todos os servidores ativos da Secretaria de Estado de Educação e o dinheiro busca incentivar a formação continuada dos profissionais. Já o concurso público deverá abrir, pelo menos, 3.500 novas vagas em diferentes áreas.