Fiscais encontram sonegação de imposto em venda de passagens na rodoviária de Goiânia

Ação contou com apoio das Polícias Civil e Militar, ANTT e outras entidades

ANTT e outras autoridades fiscalizam empresas na rodoviária de Goiânia
ANTT e outras autoridades fiscalizam empresas na rodoviária de Goiânia (Foto: Jucimar de Sousa - Mais Goiás)

A secretaria de Economia de Goiás realizou, com apoio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), uma operação de fiscalização de empresas na rodoviária de Goiânia, no Centro. O alvo da ação são todas as companhias que emitem passagens de ônibus, a fim de verificar supostos casos de sonegação de impostos em passagens e notas fiscais.

Na ocasião, também a Polícia Militar (PM), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e outras entidades, como o Ministério Público do Trabalho (MPT), deram apoio à operação.

Segundo o delegado Marcelo Aires Medeiros, da DOT, das mais de 50 empresas foram constadas irregularidades em nove delas. Os representantes no local foram levados à delegacia.

O crime, como já mencionado, é o de sonegação de impostos. A pena prevista é de detenção de 6 meses a 2 anos, e multa. Segundo o delegado, todavia, ainda há a multa da secretaria de Economia que será emitida caso a caso.

Questão trabalhista

Também estavam presentes fiscais do trabalho e auditores tributários do Estado. Na ocasião, foram verificados os contratos de trabalho entre as empresas de ônibus e os funcionários. Nesse sentido não foram verificadas irregularidades, segundo o delegado Marcelo.

O Mais Goiás também solicitou um posicionamento da Polícia Militar e da ANTT. Até o fechamento da matéria, contudo, não houve retorno.