Secretaria de Saúde promete novo sistema que deve colocar fim à demora para obter chequinho

Nova medida também vai gerar economia de até R$ 8 milhões no segundo ano de implantação

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), pretende colocar fim à demora na hora de obter o chequinho, que é realizado pela Central de Regulação de Vagas. Para solucionar o problema, a gestão municipal informou que está investindo na modernização da estrutura tecnológica que suporta os serviços prestados pela unidade.

O novo sistema deve gerar uma economia de quase R$ 8 milhões no segundo ano de implantação, disponibilizar no site da prefeitura um link onde o paciente conseguirá acompanhar e monitorar sua posição na fila, além de permitir que exames e outros procedimentos sejam agendados já na consulta, pelo próprio médico, sem a necessidade de intermediação de outros funcionários.

Segundo a secretária municipal de saúde, Fátima Mrué, o atual sistema faz com que o paciente se desloque até a Central de Regulação de Vagas para autorizar o pedido e emitir o chequinho com o local onde será realizado o atendimento. Com a implantação do novo sistema, esse processo será automático e durante a consulta o médico solicitará o procedimento. Diante da existência da vaga, já informará ao paciente onde e quando ele deve realizar o exame. “Isso vai trazer conforto para o cidadão e evitar que ele se desloque entre as unidades”, destaca.

Com o novo sistema, a prefeitura vai saber de onde vêm os pacientes e ainda será possível obter retorno financeiro do serviço prestado a cidadãos de outras cidades. Hoje, quando pacientes vindos do interior do Estado se declaram moradores de Goiânia, a prefeitura da Capital não tem condições de cobrar o custo do atendimento efetivado. Esse valor deveria ser assumido pela cidade de onde ele veio.

Assim, Goiânia paga a assistência aos moradores de outras cidades sem qualquer contra-partida do município de origem. Essa distorção gera prejuízos aos cofres públicos da cidade. Tanto que, segundo o IBGE, Goiânia abriga mais de 1,4 milhão de moradores, mas nos registros da SMS esse número salta para mais de quatro milhões de pessoas que se declaram moradores da Capital.