Seleção Brasileira abre 2 a 0, mas cede empate ao Uruguai

O Brasil chega a oito pontos, ocupando a terceira colocação, dois pontos e uma posição abaixo do Uruguai nas Eliminatórias

A Seleção Brasileira abriu o placar sem deixar o Uruguai tocar na bola, aos 40 segundos de jogo, e chegou a fazer 2 a 0. Mas Luis Suárez, que ainda não tinha feito gol sobre o Brasil e atuou pela primeira vez desde a suspensão na Copa do Mundo, balançou as redes para definir o empate por 2 a 2 em Recife, nesta sexta-feira.

Um resultado frustrante após o início dos comandados de Dunga, com o gol de Douglas Costa aos 40 segundos e Renato Augusto ampliando, aos 25 do primeiro tempo. Mas David Luiz e Filipe Luis foram decisivos para o rival. Aproveitando bobeira de ambos, Cavani descontou, aos 31 minutos do primeiro tempo. Aos dois do segundo, Suárez aproveitou a lentidão de David Luiz para igualar o marcador.

O Brasil chega a oito pontos, ocupando a terceira colocação, dois pontos e uma posição abaixo do Uruguai nas Eliminatórias Sul-Americana da Copa do Mundo de 2018. O time de Dunga volta a campo às 21h45 (de Brasília) de terça-feira, diante do Paraguai, que também tem oito pontos em cinco rodadas, em Assunção. A seleção celeste recebe o Peru, no mesmo dia, às 20 horas.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 X 2 URUGUAI

Local: Arena Pernambuco, no Recife (PE)
Data: 25 de março de 2016, sexta-feira
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Néstor Fabián Pitana (Argentina)
Assistentes: Juan Pablo Belatti e Ezequiel Darío Brailovsky (ambos da Argentina)
Público: 43.898 pagantes
Renda: R$ 4.961.890,00
Cartões amarelos: Neymar, Daniel Alves e David Luiz (Brasil); Suárez (Uruguai)

Gols:
BRASIL: Douglas Costa, aos 40 segundos, e Renato Augusto, aos 25 minutos do primeiro tempo
URUGUAI: Cavani, aos 31 minutos do primeiro tempo; Suárez, aos dois minutos do segundo tempo

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Fernandinho (Philippe Coutinho) e Renato Augusto; Willian (Lucas Lima), Neymar e Douglas Costa (Ricardo Oliveira)
Técnico: Dunga

URUGUAI: Muslera; Fucile, Coates, Victorino e Álvaro Pereira; Arévalo Ríos, Vecino, Carlos Sánchez (Stuani) e Cristian Rodríguez (Álvaro González); Luis Suárez e Cavani
Técnico: Óscar Tabárez