Seplanh informa que moradores da Vila São José deverão seguir os trâmites do Programa de Habitação

Órgão divulgou por meio de nota que ainda não recebeu o ofício encaminhado pela Dema pela remoção dos moradores da região

Na manhã desta quarta-feira (23/3), o delegado Luziano de Castro informou que encaminhou ofício à Prefeitura de Goiânia pedindo a remoção das habitações da região da Vila São José, afetadas por enchentes em janeiro deste ano. Segundo ele, é urgente a retirada das famílias do local para evitar maiores tragédias. Caso a prefeitura não atue com agilidade, o delegado afirma que a administração municipal pode ser responsabilizada.

Na manhã desta quinta, a Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) se manifestou sobre o assunto. Por meio de nota, a pasta informou que as famílias que tenham interesse em moradias populares deverão seguir normalmente todos os trâmites relativos ao Programa Municipal de Habitação de Interesse Social.

Confira a nota na íntegra:

 

A Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) informa que até o momento não foi notificada quanto a remoção dos moradores da referida área. Ressaltamos também que, não há nenhum pedido ou processo de indenização aberto na Secretaria Municipal de Planejamento e Habitação.

A transferência das famílias para unidades do Programa Municipal de Habitação de Interesse Social deve obedecer critérios definidos por legislação específica. Caso famílias do local tenham interesse em moradias populares, as mesmas deverão seguir todos os trâmites previstos e se encaixarem nos critérios do programa.

 

Segundo a assessoria da Seplanh, uma nota conjunta com outros órgãos, como a Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) e Secretaria Municipal de Assistencia Social (Semas), deve ser emitida em breve com maiores esclarecimentos sobre a situação dos moradores.