Comércio de Goiânia aposta em Black Friday mais lucrativa do que em 2020

Dia de promoções no comércio acontece em 26 de novembro

Setores do comércio em Goiânia esperam crescimento na Black Friday 2021 em relação a 2020
Setores do comércio em Goiânia esperam crescimento na Black Friday 2021 em relação a 2020 (Foto: Agência Brasil)

Sexta-feira, 26 de novembro, é dia de Black Friday. Ou seja, quando começam as compras natalícias com incentivos promocionais. Para este ano, a expectativa dos setores do comércio são as mais positivas. Segundo a gerente administrativa e financeira da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Goiânia, Hélia Gonçalves, a retração de 2020 não deve ocorrer neste ano.

“Segundo dados recentes, 71% dos brasileiros pretendem ir às compras. Destes, 57% de forma online. Seja online ou offline (presencial), esperamos que o comércio esteja preparado e disposto a aplicar descontos reais para que essa data ganhe cada vez mais a credibilidade do consumidor e espaço no comércio”, aborda Hélia.

Em 2020, vale lembrar, as vendas virtuais cresceram 31,8% em comparação com 2019 (Cielo). Contudo, o comércio como um todo teve o faturamento reduzido em 10%. Apesar de não apostar em números, Hélia diz que a Black Friday já é consolidada e que os consumidores esperam a data para garantir descontos. “Esse ano, então, a expectativa é positiva.”

Comércio de Goiânia pede atenção aos consumidores na Black Friday

A gerente da DCL, porém, afirma que o comércio deve estar atento para atingir o potencial máximo de vendas e à experiência do cliente. “Garantir que o antes, durante e o depois sejam agradáveis.”

Já ao consumidor, ela alerta – especialmente aqueles que compram online: “Desconfie de preços muito abaixo da média; de ofertas enviadas por e-mail, WhatsApp, redes sociais e SMS; não utilize computadores de acesso público; e verifique se o site é seguro.”

Para ela é importante buscar lojas conhecidas ou, pelo menos, pesquisar informações das demais. “No site Reclame Aqui, por exemplo.” Inclusive, ela recomenda não informar dados do cartão em lojas desconhecidas e, em qualquer caso, não salvar os dados das compras.

Sindilojas-GO

Já o Sindicato do Comércio Varejista no Estado de Goiás (Sindilojas-GO) se manifestou por nota. Sem projeção de números, o Sindilojas-GO também acredita que, neste ano, as empresas do comércio varejista em Goiás superem as vendas feitas na edição de 2020.

“O sindicato acredita que o avanço na vacinação contra Covid, a queda significativa nos indicadores da pandemia e a liberação, neste mês, da 1ª parcela do 13º salário, devem ajudar a elevar as vendas neste ano, em que as lojas físicas voltaram a funcionar normalmente”, aponta.

E ainda: “Apesar das tradicionais vendas por e-commerce na Black Friday, o Sindilojas-GO vê com otimismo a propensão dos consumidores a comprarem também nas lojas físicas, sejam lojas de shopping centers, de galerias comerciais ou lojas de rua. Para tanto, a orientação aos lojistas é que as empresas continuem atendendo rigorosamente às normas sanitárias de prevenção à Covid-19.”

Em relação aos descontos, o sindicato acredita que os lojistas devem realizar promoções vantajosas e preços competitivos.

LEIA MAIS:

Polícia de Goiás espera mais golpes virtuais nessa Black Friday do que no ano passado

Black Friday; especialistas alertam consumidores sobre compras em Anápolis