Shoppings e lojas de Goiânia funcionam em horário especial nesta Black Friday – veja

Alguns estabelecimentos abriram às 0h de hoje e só vão fechar às 23h

Shoppings e lojas de Goiânia ampliaram o horário de funcionamento para a Black Friday na capital, nesta sexta-feira (26). (Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)
Shoppings e lojas de Goiânia ampliaram o horário de funcionamento para a Black Friday na capital, nesta sexta-feira (26). (Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)

Shoppings e lojas de Goiânia ampliaram o horário de funcionamento para a Black Friday na capital, nesta sexta-feira (26). Alguns estabelecimentos abriram às 0h de hoje e só vão fechar às 23h. A data é uma das mais esperadas por  consumidores em razão de descontos e promoções.

A maioria dos shoppings de Goiânia vai fechar às 23h, a exemplo do Passeio das Águas, Araguaia e Flamboyant. Algumas lojas do Buriti Shopping abriram às 00h00 e só fecharão no final do dia. Veja a lista abaixo.

O comércio de rua e lojas da região da 44 funcionam em horário normal, das 8h às 18h. Já as lojas dos Camelódromos de Goiânia, na região de Campinas, ficam abertas até às 19h.

Veja o horário de funcionamento de shoppings e lojas de Goiânia na Black Friday

Passeio das Águas

Sexta e sábado: 10h às 23h
Domingo: horário normal

Buriti Shopping

Sexta: 00h às 23h

Shopping Bougainville

Sexta: 7h às 22h
Sábado e domingo: 10h às 21h

Goiânia Shopping

Sexta: até às 23h
Sábado e domingo: horário normal

Araguaia Shopping

Sexta: 8h30 às 22h
Sábado: 8h30 às 22h
Domingo: 8h30 às 18h

*A praça de alimentação seguirá o horário normal, das 10h às 22h.

Shopping Flamboyant

Sexta: 10h às 23h

Portal Shopping

Sexta: 8h às 23h
Sábado: 9h às 22h
Domingo: 10h às 22h

Camelódromos:

Sexta: 8h às 19h

Lojas da 44:

Sexta: 6h às 18h

Comércio de rua:

Sexta: 8h às 18h

Procon fiscaliza lojas durante toda a sexta (26)

O Procon Goiânia realiza, durante toda a sexta-feira (26), operação de fiscalização da Black Friday, no comércio da capital. De acordo com o órgão, serão alvos da ação estabelecimentos comerciais que ficam em shoppings, no Centro e em Campinas. Os fiscais vão orientar consumidores para que não caiam em golpes, falsas promoções e sobre o Código de Defesa do Consumidor.

Como forma de prevenção à prática de preços abusivos na Black Friday, mais de 100 estabelecimentos foram visitados pelos fiscais no decorrer do mês. Também foi realizado o monitoramento de preços de 429 produtos que podem entrar em promoção. O objetivo é orientar o consumidor se as ofertas realmente têm o desconto anunciado.