Sonhando com o título do Campeonato Goiano, Edson Júnior avalia primeira semana no Goianésia

Treinador retornou ao Azulão do Vale e valoriza elenco experiente que tem para o torneio estadual

Edson Júnior, treinador do Goianésia
Edson Júnior retorna ao Goianésia após três anos e sonha com título estadual. Foto: Breno Modesto

O Goianésia iniciou nesta semana sua preparação para a temporada de 2022. O elenco do Azulão do Vale se apresentou na última segunda-feira (3) no estádio Valdeir José de Oliveira e teve o primeiro contato com o treinador Edson Júnior, que retorna ao clube após três anos. A equipe estreia no Campeonato Goiano 2022 no dia 27 de janeiro, fora de casa, contra o Anápolis, no estádio Jonas Duarte.

Com atividades marcadas para este final de semana, Edson Júnior está conhecendo mais de perto seu elenco. No próximo sábado (15) tem um jogo-treino diante do Ceilândia, onde o treinador pretende utilizar duas equipes diferentes. Diferentemente dos últimos anos, o Goianésia tem apenas o Campeonato Goiano no calendário desta temporada, já que não se classificou para a Série D.

“Iniciamos nesta semana a preparação dos atletas, já apresentamos a nossa ideia de jogo, o sistema que vamos adotar no Goianésia. Em cinco dias de trabalho e dentro de um cronograma estamos colocando trabalhos adaptativos para eles entenderem o que a gente quer, também controlando carga e tempo. Conversei com a diretoria, temos um grupo forte e dedicado, isso qualquer treinador consegue sentir nos primeiros dias. Acertamos nas contratações e na próxima semana vamos trabalhar ainda mais fortes, para trabalhar situações de jogo, ideias de equipe para iniciar o Goianão”, disse Edson Júnior.

O treinador do Goianésia não quer se contentar com a mesma campanha do clube da última temporada. Na última edição, o Azulão do Vale brigou contra o rebaixamento, se salvou, mas não se classificou para as quartas de final. Desta vez, o objetivo do clube é brigar pelo título e superar a campanha de 2020, quando foi superado na final pelo Atlético Goianiense, nos pênaltis.

“Quando a diretoria me ligou, conversamos muito sobre investimento, autonomia de contratação. Todos os nomes que chegaram passaram pela comissão e diretoria. Meu pai sempre dizia que quando começa bem, termina bem. Começamos de uma forma correta e temos 80% do elenco experiente, acima dos 25 anos, e mais alguns nomes jovens que já possuem rodagem e que vemos um potencial grande”, completou Edson Júnior.