Sorveteria acumula prejuízos após chuvas e falta de energia por 17h em Goiânia

Proprietáriadiz que não conseguiu calcular prejuízo por estar muito abalada. Três bairros foram afetados pela falta de fornecimento; energia foi retomada às 10h

Moradores reclamam da falta de energia nos setores Faiçalville, Jardim Presidente e Jardim Vila Boa, em Goiânia
Moradores reclamam da falta de energia nos setores Faiçalville, Jardim Presidente e Jardim Vila Boa, em Goiânia (Foto: Jucimar de Sousa - MaisGoiás)

Moradores dos setores Faiçalville, Jardim Presidente e Jardim Vila Boa, em Goiânia, ficaram 17 horas sem energia devido as chuvas que atingiram a capital na segunda-feira (17). Uma sorveteria do Jardim Presidente foi um dos locais mais prejudicados. Segundo a proprietária, que pediu para não ter seu nome divulgado, picolés e potes de sorvete precisaram ser descartados. Total do prejuízo ainda não foi calculado.

“Freezers sem funcionar e tudo descongelando. Quanto mais tempo ficamos sem energia, mais mercadoria perdemos. Picolés e potes de sorvete estão fora das condições de venda. Estou tão abalada que ainda não parei para calcular o prejuízo”, afirmou a comerciante.

De acordo com ela e com moradores da região, a energia acabou por volta das 17h de segunda-feira (17) e só voltou por volta das 10h desta terça-feira (18). Segundo a Enel, responsável pela distribuição de energia elétrica, chuvas danificaram infraestrutura que viabiliza o fornecimento.

Falta de energia também prejudicou trabalho e dificultou a rotina dos moradores

Além dos comerciantes, os moradores também relatam os transtornos causados pela falta de energia, como a dificuldade de manter os alimentos congelados e o comprometimento com o trabalho.

“Sou representante comercial, sem energia fico com o contato com clientes comprometidos, tendo em vista que não é possível o acesso à internet, sistema etc. Quando liguei lá, o posicionamento deles era de retorno às 5h40 de terça, mas não voltou até as 10h. Tivemos que adaptar as coisas pois tudo depende de energia. Tenho um filho de dois meses, ele acorda três vezes durante a noite, tivemos que usar lanternas para iluminar nossos percursos pela casa. Tivemos que passar os alimentos do congelador para uma caixa térmica com gelo”, relata um morador do Faiçalville.

Chuvas teriam prejudicado o fornecimento de energia

Ao Mais Goiás, representantes da distribuidora de energia Enel disseram que houve uma solicitação para restabelecimento de energia ás 3h30 de terça-feira e o atendimento estava previsto para ser realizado às 5h40. No entanto, segundo a empresa, um problema interno impediu os trabalhos, que só foram desempenhados com o agendamento de uma nova solicitação.

Em nota, a Enel explica que o fornecimento de energia foi prejudicado devido as condições climáticas da região. ” A Enel Distribuição Goiás esclarece que fortes chuvas com ventos e descargas atmosféricas atingiram a capital nesta segunda-feira (17). A companhia destaca que a rede elétrica que atende os bairros mencionados foi danificada devido às condições climáticas com galhos e árvores sobre a rede, postes danificados, além de cabos partidos. A empresa ressalta, ainda, que as equipes estão trabalhando desde ontem e nesta manhã quatro equipes estão realizando os reparos necessários para restabelecer integralmente o serviço”.


LEIA MAIS

Cerca dos 30% dos acidentes com rede elétrica acontecem na zona rural, diz Enel

Moradores de ocupação querem criar comitê para buscar solução definitiva

Moradores reclamam de onda de assaltos no Jardim Leblon II, em Goiânia

 

*Jeice Oliveira compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Hugo Oliveira