Estadao Conteúdo

Suárez revela propostas do Brasil, mas não se anima: ‘Quero continuar na Europa’

Em entrevista, o atacante revelou que equipes da Argentina e do México também o procuraram, além dos brasileiros

Luis Suárez, durante treinamento no Atlético de Madrid
Após deixar o Atlético de Madrid, atacante está livre no mercado e revelou sondagens de diversos países. Foto: Arquivo pessoal

No começo do ano, o Corinthians manifestou interesse em Luis Suárez. Atualmente, é o Botafogo quem abre as portas ao atacante. O experiente uruguaio voltou a ganhar manchetes no País após ser dispensado pelo Atlético de Madrid ao término da temporada europeia. O jogador de 35 anos, contudo, não parece animado com as propostas brasileiras e revelou que a meta é a permanência na Europa.

Em entrevista ao programa El Larguero, da Rádio Cadena Ser, da Espanha, Suárez falou que o futuro ainda não está definido, não escondeu a mágoa com o clube espanhol, e revelou que equipes da Argentina e do México também o procuraram, além dos brasileiros.

“Eu gostaria de ficar no Atlético por mais um ano. Sabendo que a demanda está cada vez maior, fui informado da minha saída um dia antes de ser demitido por Rafael Alique, diretor de comunicação do Atlético. Depois disso não falei com o técnico Diego Simeone, nem com nenhum empresário”, enfatizou, triste com a maneira que encerrou sua passagem pelo clube colchonero.

Sobre o futuro, Suárez ainda deixa no ar qual será sua nova casa “Acredite, ainda não decidi onde vou jogar na próxima temporada Recebi muitas ofertas, clubes da Argentina, do Brasil e do México me procuraram, mas quero voltar a jogar em alto nível competitivo. Estou focado no futebol europeu. Quero continuar na Europa.”

Por enquanto, quem aparece na briga pelo sua manutenção na Europa é o Fenerbahçe, da Turquia. A contratação de Suárez seria uma indicação do futuro técnico, o português Jorge Jesus. Além do Atlético de Madrid, o uruguaio já defendeu as cores de Ajax, da Holanda, Liverpool, da Inglaterra e Barcelona, da Espanha.

No clube catalão, por sinal, fez ótima parceria com o argentino Messi e não descarta um reencontro no futuro, possivelmente no futebol dos Estados Unidos. “Com Messi em Miami daqui a alguns anos? Oxalá. Dentro e fora de campo, somos muito bons juntos. Não há nada melhor do que ver dois companheiros felizes do lado de fora para que eles atuem bem dentro.”