Suspeito de matar esposa em festa de família em Goiânia vai a júri nesta sexta (25)

Homem se despediu de todos da festa e após dizer "tchau" para a mulher, efetuou dois disparos

Suspeito de matar a mulher em uma festa familiar em Goiânia vai a júri popular nesta sexta (25)
Suspeito de matar a mulher em uma festa familiar em Goiânia vai a júri popular nesta sexta (25) (Foto: Divulgação/TJ-GO)

O homem de 48 anos suspeito de matar a mulher a tiros durante uma festa na casa de familiares vai a júri popular nesta sexta-feira (25), em Goiânia. O julgamento será presidido pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara de Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri de Goiânia, e realizado no Fórum Criminal a partir das 8h30.

Suspeito efetuou dois disparos contra a vítima após se despedir dela

De acordo com o inquérito policial, em julho de 2019, Francineide de Souza Simplício e o marido consumiam bebidas alcoólicas em uma festa na casa de um familiar, no Jardim Guanabara II, quando o suspeito teria se recusado a entregar um copo de cerveja a ela. A vítima apontou o dedo no rosto do homem, que pediu para que ela não repetisse a ação pois não queria brigar.

No processo consta que testemunhas viram quando a vítima saiu do local da festa em direção a um córrego, mas retornou e começou a dançar com claros sinais de embriaguez.  Nesse momento, o suspeito se despediu dos participantes do evento e foi em direção a mulher. Ao se aproximar, o homem disse “tchau” e efetuou dois disparos contra Francineide, que morreu no local. Um dos tiros atingiu a cabeça da vítima.

Os familiares que participavam da festa acionaram a Polícia Militar que prendeu e encaminhou o suspeito para a delegacia. O homem segue detido desde a data do crime e será julgado por homicídio qualificado cuja a pena pode chegar a 30 anos de reclusão.

Leia outras notícias no Mais Goiás

Homem mata mulher que recusou pedido de namoro, em Terezópolis (GO)

Vídeo: saiba como funciona o botão de pânico para mulheres de Goiânia

Homem ataca namorada para impedir denúncia de importunação sexual de crianças em Catalão (GO)

*Jeice Oliveira compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Alexandre Bittencourt