Suspeito de mortes em Corumbá conversou com duas pessoas em Abadiânia

Wanderson pediu água a uma moradora e falou sobre um carro que teria sido roubado, segundo o prefeito

Suspeito de mortes em Corumbá conversou com duas pessoas em Abadiânia
Buscas continuam na zona rural do município de Abadiânia (Foto: Reprodução)

O prefeito de Abadiânia, Zé Diniz (PP), informou ao Mais Goiás que Wanderson Mota Protácio, procurado por suspeita de matar três pessoas em Corumbá de Goiás no último domingo (28), conversou com duas pessoas na zona rural da cidade.

Segundo ele, o suspeito pediu água a uma moradora e falou sobre um carro que teria sido roubado. Ao segundo, ele também disse que tinha perdido uma caminhonete.

“O homem suspeitou e depois chamou a polícia. Aqui todo mundo conhece todo mundo, ainda mais na zona rural. Ele estranhou esse rapaz perguntando de um carro roubado. Na verdade, acho que ele queria um para poder continuar a fuga.” O município tem pouco mais de 20 mil habitantes (IBGE).

Ainda ao portal, o prefeito disse que a população está assustada, mas não em pânico, pois a polícia parece ter controle da situação. Segundo ele, antes de ir para zona rural e região de mata, testemunhas viram o suspeito por cerca de 15 minutos no perímetro urbano da cidade. Nenhum alerta específico foi emitido à população.

Corumbá: caso Wanderson

Wanderson Mota Protácio é suspeito de assassinar três pessoas na zona rural de Corumbá de Goiás. O crime aconteceu na noite de domingo (28).

As vítimas foram uma criança de 1 ano e 8 meses, enteada do suposto autor; a companheira do homem, Ranielle Aranha, que estava grávida; e o dono de uma propriedade vizinha, Roberto Clemente de Matos. As duas mulheres foram degoladas e o homem baleado na cabeça.

A mulher do produtor rural, única sobrevivente, foi baleada no ombro e denunciou os crimes. Segundo ela, o suspeito bebeu um copo de refrigerante antes de balear o marido dela. Depois, ele teria tentado estupra-a, mas ela conseguiu correr. Na fuga, ela foi atingida por um disparo no ombro.

Ainda segundo a proprietária rural, ela só sobreviveu porque se fingiu de morta até que o suspeito fugisse do local. Mesmo ferida, ela caminhou até uma fazenda vizinha, onde conseguiu chamar por socorro. Wanderson, segundo ela, era conhecido da família.

LEIA MAIS: 

Homem mata enteada de 1 ano e 8 meses, esposa grávida e fazendeiro em Corumbá de Goiás

Mais de 50 policiais participam de buscas a criminoso que matou três pessoas em Corumbá

Crimes em Corumbá: helicóptero da polícia procura suspeito em Abadiânia

Suspeito de 3 mortes em Corumbá aguardava julgamento por tentativa de feminicídio

Familiares vão ao IML para liberar corpo das vítimas do triplo homicídio em Corumbá