Suspeito de tentar matar companheira por ciúmes é preso em Mineiros

Depois do crime, suspeito passou a zombar da situação dizendo que não se arrependia

A Polícia Civil prendeu A.A.S, de 61 anos, suspeito de tentar matar a companheira com um três tiros no rosto. O crime aconteceu na cidade de Mineiros, no Sudoeste de Goiás, e a ordem judicial de prisão preventiva foi cumprida contra o investigado nesta segunda-feira (01).
Suspeito de tentar matar companheira com três tiros no rosto é preso em Mineiros (Foto: Divulgação – PC)

A Polícia Civil prendeu A.A.S, de 61 anos, suspeito de tentar matar a companheira com três tiros no rosto. O crime aconteceu na cidade de Mineiros, no Sudoeste de Goiás, e a ordem judicial de prisão preventiva foi cumprida contra o investigado nesta segunda-feira (1º).

De acordo com as investigações, o crime aconteceu porque o suspeito sentiu ciúmes da companheira. Ele, então, resolveu atirar no rosto da mulher. Dois dos disparos atingiram a região da boca, o que causou fraturas no maxilar. A vítima teve de ser internada, mas sobreviveu.

Depois do crime, A.A.S fugiu levando consigo outras três armas de fogo. Na sequência, passou a zombar da situação para alguns conhecidos, dizendo, em mensagens de voz, que não se arrependia do que havia feito.

Após tentar matar companheira, suspeito zombou do crime

Segundo a polícia, o suspeito teria dito, inclusive, que só não “acertou” o terceiro tiro porque estava tremendo. E ainda, que estava esperando passar 48 horas do fato para se apresentar à polícia, pois assim não ficaria preso.

Durante o interrogatório, A.A.S confessou o crime. Diante da confissão, da gravidade do crime e das evidências de que o suspeito havia esperado acabar o tempo de flagrante para se apresentar na delegacia, a corporação representou pela prisão preventiva dele. O Poder Judiciário deferiu o pedido e a ordem foi cumprida nesta segunda (1).

O suspeito foi preso na residência de familiares. Após buscas, foi dada voz de prisão e ele foi encaminhado ao presídio. A.A.S responderá pelo crime de homicídio qualificado (feminicídio) tentado, podendo pegar até 15 anos de prisão.

A corporação não deu mais detalhes a respeito da situação da vítima, a fim de preservar sua identidade. Além disso, o Mais Goiás não localizou a defesa do suspeito para manifestação.

Comum

Casos como esse são frequentemente registrados em Goiás. De janeiro à junho de 2022, o estado já teve 30 casos de feminicídio, 144 estupros, 7.542 casos de ameaças, além de 5.291 casos de mulheres agredidas e 5.346 que foram caluniadas, difamadas e injuriadas. Dados são da Secretaria Estadual de Segurança Pública de Goiás.

Entre 2020 e 2021 casos de feminicídio aumentaram 23% em Goiás. No ano passado, 54 mulheres foram assassinadas; enquanto em 2020 esse número foi de 44 vítimas.

Ajude a denunciar esses crimes. O Ligue 180 escuta e acolhe mulheres em situação de violência. O serviço registra e encaminha denúncias aos órgãos competentes, bem como reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.