Temperatura em Goiânia atinge 41°C pelo segundo dia consecutivo

Previsão do Instituto de Metereologia é de que o calor arrefeça a partir de sábado

Relatório defende adoção de mecanismos para frear o aquecimento global. Temperatura média subiu 0,2°C entre 2015 e 2019
Relatório defende adoção de mecanismos para frear o aquecimento global. Temperatura média subiu 0,2°C entre 2015 e 2019

Os termômetros marcaram 41°C em Goiânia às 15 horas desta quarta-feira (7), de acordo com dados do Instituto Nacional de Metereologia (Inmet) em Goiás. É o segundo dia consecutivo em que a Capital registra temperaturas acima dos 40°C. Ontem, a onda de calor chegou a 41,1°C, o que fez com que fosse o dia mais quente dos últimos 83 anos. 

Elizabete Alves, que coordena o Inmet, diz que é possível que o recorde batido na segunda-feira seja superado nos próximos dias e que o calor intenso vai continuar nos próximos dias. Ela afirma que as ondas de calor costumam durar entre cinco e sete dias, mas que esta, atípica, já caminha para 15. 

A tendência é que a temperatura só amenize por volta do dia 13 de outubro. O Inmet já divulgou alerta para o risco de morte por hipertermia, que é a elevação da temperatura corpórea a níveis perigosos e que pode ser muito grave em idosos, crianças, gestantes e pessoas com doenças respiratórias. A recomendação é para que se beba água e se atente para os sinais do corpo, como dores de cabeça. 

A previsão do Inmet é a de que o calor arrefeça a partir do sábado, dia 10. É possível que Goiânia volte a ver chuva no domingo, com pancadas isoladas por volta das 15 horas. A possibilidade maior de chuvas é para terça-feira em diante.