TSE libera candidaturas avulsas ao Senado; base de Caiado tem 5 candidatos

A decisão foi motivada por consulta feita pelo deputado federal Delegado Waldir (União Brasil), que nunca escondeu sua vontade de se candidatar

Senado Federal
Senado Federal (Foto: Agência Senado)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou na noite de terça-feira (21), por unanimidade, a possibilidade de partidos lançarem candidaturas avulsas ao Senado, mesmo fazendo parte de coligação ao Governo Estadual. A decisão afeta diretamente a pré-campanha em Goiás, já que a base governista possui cinco candidatos ao posto.

A decisão foi motivada por consulta feita pelo deputado federal Delegado Waldir (União Brasil), que nunca escondeu a vontade de se candidatar ao Senado e deve seguir adiante. Na avaliação dele, há respaldo do governador Ronaldo Caiado (União Brasil) para que isso aconteça.

“Essa é a decisão que o governador colocou em vários momentos: todos aqueles que quiserem ser candidatos, tem essa possibilidade”, diz. “Várias pesquisas apontam que apareço na frente, com ou sem a presença de Marconi Perillo (PSDB) como candidato ao Senado”, aponta ao avaliar a viabilidade de sua candidatura.

Outros candidatos

A questão é que a liberação abre espaço também para outros candidatos. A base tem cinco postulantes, sendo eles: o senador Luiz do Carmo (PSC), o presidente da Assembleia Legislativa Lissauer Vieira (PSD), Alexandre Baldy (PP), Delegado Waldir e Zacharias Calil (União Brasil).

Nenhum deles parece demover da ideia, pelo menos por enquanto. Caiado tem se mantido em silêncio e espera que os próprios partidos resolvam “em respeito à autonomia”.

Lissauer, por outro lado, já se manifestou favorável à candidatura única da chapa ao Senado.