UEG presta atendimento psicológico a candidatos à CNH

O candidato, depois do atendimento psicológico, passa a enfrentar o teste de volante com autoconfiança e segurança

O programa Educando e Valorizando a Vida (EVV), criado em 2006 pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), desenvolvido por meio de parceria com o Detran-GO, consiste na aplicação do Exame Teórico-Técnico, apoio logístico ao Exame de Prática de Direção Veicular para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Educação para o Trânsito. A coordenadora pedagógica do EVV, Ana Velasco Remígio Coelho, destaca que o programa, em todas as suas áreas de atuações, elege o ser humano como principal elemento e único agente de transformação no contexto do trânsito. “

Projeto de Atendimento Psicológico
O programa Educando e Valorizando a Vida, por intermédio da Coordenação Pedagógica da UEG, desenvolve o Projeto de Atendimento Psicológico desde outubro de 2010, que atende candidatos que encontram dificuldades para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação. “O ponto positivo desse atendimento ao candidato à CNH é que nós o preparamos emocionalmente para enfrentar uma situação de prova num momento de muito estresse e ansiedade. Nós temos 56% de aprovação depois da psicoterapia. Geralmente o candidato fica mais equilibrado emocionalmente e sabe separar uma questão técnica de uma emocional e sabe que pode enfrentá-las”, frisa Ana Velasco.

O projeto atende os candidatos que realizam o reteste da prova prática de direção veicular que, mesmo tendo habilidades com o veículo, apresentam dificuldades emocionais no momento da avaliação prática. O atendimento gratuito, realizado por quatro psicólogos, visa proporcionar aos candidatos atendimento psicológico por meio da psicoterapia breve e focal, em virtude dos fatores emocionais estarem interligados com a conduta do candidato, levando à reprovação na prova prática de direção veicular.

O candidato, depois do atendimento psicológico, passa a enfrentar o teste de volante com autoconfiança e segurança através da ampliação de seu potencial psicológico na possível superação de emoções e ansiedades. “Nós não só examinamos, nós fazemos a educação de trânsito e humanizamos com o atendimento psicológico”, lembra Ana Velasco.

Atendimento
O serviço do EVV pode ser procurado pelo candidato à CNH ou através de encaminhamentos dos professores/examinadores, das Auto Escolas, de servidores do Detran e/ou EVV e por candidatos que já passaram pelo atendimento, realizado de segunda a sexta-feira, na sede do programa Educando e Valorizando a Vida, em Goiânia, nos períodos matutino e vespertino. “O nosso examinador ou o instrutor da auto escola já consegue detectar se o problema é emocional ou de ordem técnica”, pontua Ana Velasco.