Vereador ataca secretário de Segurança em vídeo e elogia primo de Caiado

Vereador rasga título de cidadão goianiense que deu ao secretário Rodney Miranda na gravação

Paulo Daher gravou vídeo contra Rodney, porque se solidarizou com Jorge Caiado
Paulo Daher, ex-vereador e presidente do PMN

O vereador Paulo Daher gravou e divulgou, nas redes sociais, vídeo em que elogia Jorge Caiado – que acusou o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, de grampear telefones e desviar R$ 1 milhão – e rasga o título de cidadão goianiense que havia concedido a Rodney na Câmara Municipal de Goiânia. No vídeo, o vereador jura lealdade ao primo do governador Ronaldo Caiado: “sou o seu vereador”.

Daher disse ao Mais Goiás que não sabe o motivo da briga entre os dois. Afirma que apenas ouviu o áudio (confira abaixo) e decidiu gravar o vídeo. “Eu me solidarizei com ele, não sei de fato o que aconteceu”.

 

Daher diz ser amigo de Jorge e afirma que as acusações feitas pelo primo do governador contra o secretário de Segurança precisam ser apuradas. Questionado se o vídeo foi feito no calor do momento, ele diz que “gravaria de novo”: “As acusações estão ali”.

O vereador afirma que o seu descontentamento com Rodney não diz respeito somente às supostas irregularidades que Jorge denunciou, mas ao fato de que Rodney não é goiano. Em dado momento do vídeo, o vereador diz que o secretário tem o costume de ir embora do Estado – sem dizer para onde – na quinta-feira e voltar na terça-feira. “Eu quis dizer que o secretário não tem vínculo com Goiás. Temos goianos que poderiam assumir esse papel com brilhantismo; o governador não precisaria buscar fora”.

Paulo diz que não defenderá a exoneração de Rodney em público. “Exonerar sem comprovação é prematuro”.

Áudio original

No áudio que vazou quinta-feira, Jorge Caiado acusa Rodney der grampeado seu telefone e de pegar R$ 1 milhão que seria do Corpo de Bombeiros. Jorge também o ataca por querer “explodir o pessoal” dele que está no governo. A autoria do áudio foi confirmada pelo deputado estadual Eduardo Prado. “Mandei uma mensagem para o Jorge, que confirmou”, disse o parlamentar.

No áudio, a que o Mais Goiás teve acesso, Jorge Caiado diz o seguinte: “Oi, secretário Rodney. Tudo bem? Aqui é Jorge Caiado e eu quero falar com o senhor o seguinte: o senhor tem que largar de ser cabra safado (e mais uma série de palavrões). Você não vem querer grampear telefone meu, não sou bandido, o senhor me respeita seu filho da #$%&. Então, você está querendo explodir o governo do Ronaldo Caiado. Eu não admito e não aceito. Você fica levando todo mundo na conversa, você é um 171, um safado. E eu não sou Eurípedes não. Eu quebro a sua cara, seu moleque safado. Tá certo? Você que pegou dinheiro do governo, R$ 1 milhão do bombeiro. Você fez um trato e quer explodir o pessoal nosso todinho. Gente da minha confiança. (Palavrões). Você não é homem, você é frouxo, covarde. Marca um lugar que você quer ir, comigo. E chama seus amarra-cachorros, esses ladrãozinhos. Você me respeita (palavrões).”

Posições

O portal entrou em contato com Jorge Caiado, que disse que não gostaria de falar sobre o assunto. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de Goiás informou na quinta que “está tomando conhecimento do conteúdo do áudio e que tomará as providências cabíveis, já que possui conteúdo ofensivo e inverídico”.

Posteriormente, Rodney também falou ao Mais Goiás. O secretário afirmou que o conteúdo da gravação é mentira e que registrou dois boletins de ocorrência (um contra Jorge e o outro para investigar quem está difundindo o áudio). Além disso, o secretário declarou que acionaria a justiça para que o primo do governador apresente provas do que falou.

Rodney irá à Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) na próxima quinta-feira (11), às 10. A pauta é a não convocação de delegados do concurso de 2018, mas o tema deve ser abordado, conforme revelou o presidente da comissão, deputado Delegado Eduardo Prado.