Vilmar Rocha vê Pacheco e Eduardo Leite compondo uma 3ª via para 2022

Presidente do PSD em Goiás, contudo, não vê união no primeiro turno, caso Doria seja escolhido nas prévias do PSDB

Vilmar Rocha vê Pacheco e Eduardo leite compondo uma 3ª via para 2022
Vilmar Rocha vê Pacheco e Eduardo leite compondo uma 3ª via para 2022 (Fotos: Reprodução e Jucimar de Sousa)

O presidente do PSD em Goiás, Vilmar Rocha, diz que o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) deve migrar para o PSD, no começo de 2022, para disputar a presidência pela sigla. Além disso, ele vê a possibilidade de uma união com o PSDB para uma terceira via forte, caso o governador Eduardo Leite (RS) ganhe as prévias tucanas.

“São dois nomes que poderiam se unir. Com Eduardo Leite é mais fácil a concertação [união]“, diz Vilmar, que não vê essa possibilidade de convergência com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Questionado se há tempo para a criação de uma terceira via competitiva, o presidente do PSD em Goiás diz que sim. “Até agosto do ano que vem são várias eternidades políticas.”

Rodrigo Pacheco

Em agosto, Vilmar já viajava pelo País para articular a filiação de Pacheco e torná-lo a terceira via na disputa pelo Palácio do Planalto em 2022. O intuito não era só tirar o presidente do Senado do DEM, mas unir partidos do centro em torno dessa alternativa, esvaziar Bolsonaro e garantir uma opção contra o atual gestor e o ex-presidente Lula (PT).

“Em todas essas conversas temos feito análises do Brasil. Falamos sobre a realidade atual e as perspectivas para os próximos anos”, explicou Vilmar. “Temos avançado muito na tese sobre a necessidade de uma candidatura presidencial que fuja da polarização atual”, afirmou o goiano.

Eduardo Leite em Goiânia

Eduardo Leite esteve em Goiânia em 7 de agosto. Assim como Doria, ele esteve na capital para as disputas das prévias da sigla no final deste ano.

Na ocasião, ele assumiu ter errado ao votar em Bolsonaro (sem partido), em 2018. ““Errei, como erraram milhões de brasileiros.”