Vítima grava próprio estupro e polícia prende marido da avó, em Anápolis

Idoso pretendia deixar o país quando foi detido pela polícia já no aeroporto

Idoso que abusou da neta da esposa preso na delegacia de Anápolis
Vídeo com as provas dos abusos cometidos pelo idoso contra a criança estava no celular da vítima e foi encontrado por uma tia da menor

A prova do crime estava no celular da vítima de 9 anos. Um vídeo onde o idoso de 63 anos aparece praticando abusos contra a criança, que filma tudo a pedido dele. O suspeito que mora em Portugal, e é casado com a avó da vítima, foi preso na última terça-feira (8) enquanto tentava deixar o país.

Segundo polícia, os abusos ocorreram enquanto a mãe (enteada do suspeito) e a avó saíam para trabalhar. Ao ser detido na tarde da última terça-feira (8), o ‘vodrasto’, que mora em Portugal, confessou os crimes.

De acordo com a Polícia Civil, o caso foi descoberto após um parente da criança encontrar o vídeo no celular da menina.

“A polícia conseguiu prendê-lo enquanto ele se preparava para embarcar para o país de origem (Portugal). Os abusos aconteceram durante as visitas à Anápolis no mês de fevereiro de 2022. Uma tia da criança verificou nos arquivos do celular da menina um vídeo em que a própria criança filmava o ‘vodrasto’ praticando atos libidinosos com ela”, explica a Delegada Kênia Dutra Segantini, titular da DPCA Anápolis, em entrevista ao Mais Goiás.

A delegada disse ainda que o idoso foi questionado e confrontado por familiares da criança, e que ele teria negado o crime, mas fugiu em seguida.

A Polícia Civil instaurou inquérito e pediu um mandado de prisão preventiva contra o investigado. “Por morar fora do País, a atitude dele indicava uma fuga, por esse motivo representamos contra esse homem. Após diligências, conseguimos localizá-lo nessa tentativa de embarque”, comenta Kênia Segantini.

“Diante dessa evidência incontestável que é o vídeo, no interrogatório ele confessou que cometeu o crime, porém, disse que estava bêbado e que não se recorda de ter praticado atos libidinosos contra a filha de sua enteada”, conclui a delegada.

O mandado de prisão foi expedido pelo juízo da 3ª vara criminal da comarca de Anápolis. O preso foi colocado à disposição do Poder Judiciário no presídio local.